Osorio responde críticos ao comandar resultado que não ocorria há 36 anos

"Para mim, sempre é maior a ilusão de ganhar do que o respeito pela Alemanha". Juan Carlos Osorio chegou para a aguardada estreia contra a Alemanha, de fato, projetando surpreender a Rússia e o mundo e alcançar a vitória, pelo Grupo F da Copa do Mundo. E a história foi escrita: 1 a 0 diante dos atuais campeões do mundo, que não perdiam em estreias de Mundiais há 36 anos.

Para muitos mexicanos, a vitória deste domingo é considerada a mais relevante da La Tri na fase de grupos. O início promissor, aliás, tem muito dedo do "El Profe". A equipe da Concacaf conseguiu anular as tentativas dos rivais no início da partida, com marcação intermediária, pressão para recuperar a bola e aposta nos alas velocistas - esta ordem, inclusive, culminou no gol heroico de Lozano, na casa dos 20 minutos da etapa inicial.

Ao seu estilo, Osorio esteve agachado e fazendo anotações, com suas tradicionais duas canetas (azul e vermelha), ao longo de toda partida, além de esbanjar energia para motivar os seus comandados. Um dos fatores que, certamente, catapultaram a vibração do técnico ex-São Paulo e companhia após o triunfo foi que, diante da mesma Alemanha, cuja escalação era alternativa, pela Copa das Confederações de 2017, eles haviam sido goleados (4 a 1) pelas semifinais. Estavam entalados.

A derrota na competição do ano passado foi um episódio que fez com que Osorio fosse bastante criticado dentro do México. Por lá, a marcante rotação de jogadores implementada pelo colombiano, uma vertente conhecida por aqui nos tempos dele de São Paulo, se tornou alvo de pesadas cornetadas.

Além disso, longe de ser unanimidade, Osorio recusou o convite da federação do país para renovar seu vínculo e ficar após a Copa do Mundo, recentemente. Portanto, uma resposta de sua seleção é fundamental, e o primeiro ruído foi extremamente positivo. E a promessa é de dias ainda mais gloriosos, para, quem sabe, até superar as últimas seis Copas e passar das oitavas de final - algo que não ocorre desde 1986.

- O México mostrou que temos um futuro brilhante - salientou Osorio, após bater a Alemanha. O próximo desafio será contra a Coreia do Sul, sábado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos