Pós-Copa: Luis Ricardo acirra briga na lateral direita do Botafogo

A história de Luis Ricardo no Botafogo ganhou um novo e importante capítulo na última quarta-feira. Com o alegado desgaste de Marcinho, um dos mais longevos jogadores do elenco alvinegro voltou a jogar. "Eu estava com saudade.", o atleta disse. A briga, agora, está reaberta de olho na partida contra o Corinthians, quando a bola voltar a rolar no Campeonato Brasileiro.

- Eu me considero um jogador ofensivo. O Márcio é um garoto, tem muita força, ele não jogar tem a ver com o desgaste. Temos características comuns, como bom cruzamento e bons passes na frente. É difícil falar da gente - analisou, logo após a partida contra o Atlético-PR.

Foi só a quarta participação de Luis Ricardo na temporada. A primeira como titular. Isso porque, mesmo com Felipe Conceição, o então dono da posição era Arnaldo, que foi emprestado para o Ceará logo após o Campeonato Carioca. A essa altura, Marcinho já jogava com Alberto Valentim no comando do time.

Já com 34 anos, Luis vai menos à linha de fundo, mas teve atuação segura, especialmente na marcação, no último jogo. Além da dita questão física, Marcinho vinha sofrendo com críticas de parte da torcida, especificamente por conta de deficiências na postura defensiva.

Contratado para a Série B, em 2015, Luis Ricardo se destacou e permaneceu. Passou a atuar cada vez menos no meio-campo, mesmo com Ricardo Gomes liderando a equipe botafoguense. Com Jair Ventura, foi importante na campanha que levou o time à Copa Libertadores, mas sofreu fratura no tornozelo esquerdo em setembro de 2016.

O retorno tardou, mas aconteceu. A renovação para este ano foi alvo de discussão e pivô de polêmica nos bastidores do clube. No fim, Luis Ricardo ficou. Soma 90 jogos e mostrou estar mais vivo do que nunca na briga pela titularidade no Glorioso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos