Topo

Esporte


Sampaoli tira Di María e mais dois do time e treina Argentina no 3-4-3

18/06/2018 15h06

A solução para fazer a Argentina render, nos planos de Jorge Sampaoli, é mexer em todos os setores do time. No treino desta segunda-feira, o técnico fez três alterações, incluindo a saída de Ángel Di María, e trabalhou em um novo esquema tático, com três zagueiros.

A Argentina foi escala no 3-4-3. Além de Di María, saíram também Rojo e Biglia. O atacante Pavón, o zagueiro Mercado e o meia-atacante Acuña. A escalação tem: Caballero; Mercado, Otamendi e Tagliafico; Salvio, Mascherano, Meza e Acuña; Messi, Agüero e Pavón.

Ainda faltam mais dois dias de treinamento antes de a equipe enfrentar a Croácia, na quinta-feira, mas é bem provável que essa formação seja a escolhida. Principalmente a saída de Di María, que decepcionou no 1 a 1 diante da Islândia, no sábado, e viu Pavón, ao substitui-lo, dar opções ofensivas que o atacante do Paris Saint-Germain não entregou ao longo do jogo.

Já o meio-campista Biglia vem sendo um dos principais nomes do setor nos últimos anos e atuou como titular depois de se recuperar de lesão nas costas que quase o fizeram ser cortado da Copa do Mundo. Mas não rendeu ao lado de Mascherano no fim de semana.

Sampaoli promove a entrada de Acuña para ter mais opções pelos lados. E Rojo, outro titular no vice-campeonato mundial de 2014 que deixa o time, também teve atuação abaixo do esperado. O técnico, então, resolveu formatar a equipe em seu esquema favorito, colocando Mercado na sua posição.

A Argentina divide a segunda colocação do Grupo D com a Islândia depois do empate por 1 a 1 de sábado. A Croácia lidera a chave com três pontos e a Nigéria não tem ponto nenhum. O time de Lionel Messi encara a Croácia às 15h (horário de Brasília), em Nizhny Novgorod, e encerra participação na primeira fase do Mundial diante da Nigéria, às 15h do dia 26, em São Petersburgo.

Mais Esporte