Coutinho sobre a Costa Rica: 'Com certeza vão bater também'

O meia-atacante Philippe Coutinho espera por outro jogo duro nesta sexta-feira, contra a Costa Rica, em São Petersburgo, e acredita que o adversário apelará para as faltas, reclamação da Seleção Brasileira contra a Suíça na estreia. Só Neymar sofreu dez de 19.

Mas Coutinho tem a receita para o Brasil conseguir sua primeira vitória na Copa do Mundo da Rússia: ter calma com as pancadas e faltas que segundo ele certamente virão e usar mais o lado direito do ataque. Contra a Suíça, a maioria das jogadas foram trabalhadas na esquerda, onde jogam o camisa 11 e o craque Neymar.

- Com certeza vão bater também. Estamos falando de uma Copa do Mundo, temos jogadores rápidos. O árbitro vai estar ligado nesse jogo, importante manter a posse, ter calma, sair nos momentos certos, ter equilíbrio, girar mais a bola no lado direito - ponderou o meia, durante entrevista coletiva após o treino da Seleção Brasileira em Sochi, nesta terça-feira.

No partida de estreia, chamou a atenção, após o jogo, a irritação dos jogadores brasileiros com a atuação do árbitro mexicano César Ramos e a não utilização do VAR. Embora tenha preferido não entrar no mérito da questão durante a entrevista coletiva, Coutinho disse estar se cuidando para saber a maneira certa de falar com a arbitragem sem prejudicar a equipe e que conta com o "psicólogo" Tite para ajudar o grupo a se manter mentalmente forte.

- Dependendo da forma que você fala com o árbitro, acaba se prejudicando, prejudicando a equipe com um cartão. Não é isso que a gente quer. Creio que tem pessoas competentes fazendo o trabalho deles. Sobre o VAR, o professor Tite já falou, a CBF também. Sobre isso, prefiro não comentar. Prefiro focar só no nosso próximo adversário, o jogo contra a Costa Rica - disse, e completou:

- O professor sempre conversa com a gente nas reuniões. Ele é como se fosse um psicólogo. Conseguiu colocar isso na nossa cabeça, de estar mentalmente forte, é uma coisa que cada um leva consigo. É muito importante, acho que temos que continuar assim, esse é o segredo, a chave. Vamos enfrentar pedreiras, o próximo já é um deles, e nós temos que estar mentalmente fortes.

Coutinho também foi perguntado sobre o problema com Neymar, o seu gol contra a Suíça e outros assuntos. Confira trechos:

NEYMAR

Eu vi o que vocês viram, não conversei com ele depois, até porque estava com minha família. Hoje também era recuperação, estava no final, acredito que ele tenha sentido, mas é normal.

PRÓXIMO JOGO

Infelizmente acabamos empatando, mas temos essa nova oportunidade. Vai ser um grande jogo e o que temos de fazer é estar focado, cabeça boa, mentalmente estar forte para chegar na sexta e fazer grande jogo.

ESTRATÉGIA

A gente podia ter virado mais o jogo. ÀS vezes a gente pega a bola e já quer atacar, fazer o gol, criar jogadas. Então temos de ter o equilíbrio, girar mais a bola para entrar no momento certo.

É UM DOS MELHORES DO MUNDO?

Sempre falei que não gosto muito de falar sobre mim mesmo. Não é uma coisa que tenho na cabeça, o que tenho é sempre me preparar, aprender, evoluir, e fazer o melhor para ajudar o Brasil a ser campeão. Sobre melhor do mundo, está entre esses jogadores. Deixo isso para pessoas de fora.

COPA DO MUNDO - GOL MAIS BONITO

A gente olha, vê alguns jogos quando dá, a gente tenta acompanhar. Vi jogos bem equilibrados, um pouco de Colômbia, com Japão. Sobre gol mais bonito, não sei qual foi. Deixo para vocês, espero que escolham o meu (risos).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos