Meia da Bélgica comemora vitória e não fala sobre titularidade

O meia Nacer Chadli é uma das opções do técnico Roberto Martínez para ocupar a faixa central do meio de campo, mas também pode fazer a de Carrasco, titular como ala esquerdo. Na vitória por 3 a 0 sobre o Panamá, na estreia da Bélgica na Copa do Mundo, o jogador do West Bromwich entrou já no fim na vaga de Witsel.

Em entrevista coletiva, Chadli explicou que o objetivo era estrear com vitória e que as boas apresentações chegarão com o andamento da Copa.

- Nós pensamos que teríamos que levar o jogo a sério e conseguimos ser pacientes e, finalmente, conseguimos marcar no segundo tempo. O mais importante foi levar os três pontos no primeiro jogo e agora devemos nos concentrar na Tunísia, que fez uma boa partida contra a Inglaterra. Os tunisianos terão que fazer um resultado contra nós. Isso pode ser favorável para nós - disse Chadli, lembrando da derrota da seleção africana para os ingleses por 2 a 1.

A imprensa belga fala de uma partida abaixo da média de Carrasco, que teve falhas defensivas, o que poderia levar Roberto Martínez a fazer mudanças na equipe. Contra o Panamá, Dembélé entrou na vaga do meia-atacante do Dalian Yifang, da China, aos 29 do segundo tempo.

- Contra o Panamá, foi uma partida complicada para todos, especialmente no primeiro tempo, e depois mudamos o sistema de jogo e foi muito melhor. Depois do primeiro gol marcado, nos lançamos ao ataque e conseguimos o triunfo com mais tranquilidade - destacou.

Chadli esteve no grupo da Bélgica em 2014, no Brasil. O jogador afirmou que não tem meta pessoal nesta Copa do Mundo.

- Eu só quero ir o mais longe possível com este grupo, dar um sonho a minha família e aos belgas. É um sonho ganhar a Copa do Mundo, temos que realizar esse sonho. Partida por partida, só podemos fazer isso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos