Na casa da 1ª Champions, CR7 desafia Marrocos para fazer Portugal vencer

Depois de dar show em sua estreia nesta Copa do Mundo, com três gols no empate por 3 a 3 diante da Espanha, Cristiano Ronaldo segue sua caminhada como principal esperança de Portugal por uma campanha de destaque nesta quarta-feira, às 9h (horário de Brasília), contra Marrocos. E o palco desse segundo compromisso no Mundial já foi de intensa festa para o craque.

Há dez anos, no mesmo estádio Lujniki, em Moscou, o astro conquistou a primeira de suas cinco Ligas dos Campeões da Europa - é hoje o jogador em atividade com mais título no torneio. Pelo Manchester United, em 21 de maio de 2008, o camisa 7 fez gol na partida que terminou 1 a 1 contra o Chelsea, perdeu pênalti e, no fim, ergueu a taça, firmando-se para ser eleito o melhor do mundo pela primeira vez na carreira naquele ano.

Naquela decisão, CR7, aos 23 anos de idade, já carregava o peso de ser o principal jogador da equipe. Cumpriu a expectativa aos 26 minutos do primeiro tempo, aproveitando cruzamento de Brown para cabecear nas redes e abrir o placar. No segundo tempo, Lampard empatou, encaminhando a decisão para os pênaltis. Cristiano Ronaldo foi o terceiro a bater pelo Manchester United e perdeu, mas Terry, capitão adversário, escorregou, isolando sua cobrança, e o goleiro Van Der Sar pegou a finalização de Anelka, garantindo a vitória nos pênaltis por 6 a 5 do time vermelho.

Aquela partida não foi a única do craque no estádio. O português voltou ao Lujniki duas vezes. Em 21 de fevereiro de 2012, balançou as redes pelo Real Madrid no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, diante do CSKA Moscou, em partida disputada sob temperatura abaixo dos 0ºC, e os donos da casa empataram nos acréscimos, com o sueco Wernbloom - na volta, na Espanha, com dois de CR7, o Real Madrid se classificou goleando por 4 a 1.

A última passagem do craque pelo palco da partida dessa quarta-feira não é nada boa. Também em 2012, em 12 de outubro, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, o astro não conseguiu evitar a derrota por 1 a 0 para a Rússia, que avançou como líder da chave dos lusos, mas CR7 virou herói da classificação para o Mundial no Brasil na repescagem, diante da Suécia.

Na Copa das Confederações do ano passado, Portugal estava no torneio na condição de último campeão da Eurocopa e Cristiano Ronaldo só jogou em Moscou no estádio do Spartak, definindo a vitória lusa por 1 a 0 sobre a Rússia, na fase de grupos, em 21 de junho de 2017. Seu time voltou a jogar no Lujniki para a disputa do terceiro lugar, mas o craque foi poupado e nem entrou em campo na vitória por 2 a 1 diante do México, em 2 de julho de 2017.

O Lujniki é um estádio inaugurado em 1956 e é a principal casa da seleção russa. Passou por uma grande reforma por conta da Copa do Mundo e fez sua estreia depois da remodelação na Copa das Confederações. Como Cristiano Ronaldo não atuou por lá no torneio do ano passado, a partida desta quarta-feira será a primeira do craque na casa rearrumada. Mas, certamente, pensando que o local lhe traz boas lembranças.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos