Torcedores do "Verde e Amarelo" ditam o ritmo em São Petersburgo

Cerca de 300 torcedores brasileiros estão se tornando conhecidos na Rússia por organizarem, nesta Copa do Mundo, uma grande festa tupiniquim com bateria, músicas, coreografias , bandeiras, banners e muito apoio para a Seleção Brasileira.

Eles são do Movimento Verde e Amarelo (mesmo nome do movimento literário modernista dos anos 20). A turma está marcando presença em todos os jogos do Brasil e, sempre que possível, recepcionando a delegação quando ela desembarca nas cidades-sedes, como foi o caso em São Petersburgo, que será o palco de Brasil x Costa Rica, nesta sexta-feira, pela segunda rodada do Grupo E da Copa do Mundo.

Na noite de quarta-feira, cerca de 150 deles foram até a porta do hotel dos craques canarinhos e fizeram uma grande farra, que repercutiu nas redes sociais. E na manhã desta quinta-feira, parte do grupo foi conhecer o entorno da Arena de São Petersburgo, todos vestidos a rigor, com os bandeirões e aproveitando para fazer a festa dos muitos russos que aproveitam a região ao redor do estádio (uma imensa área verde com um enorme parque de diversões ao lado).

- Foi uma homenagem legal, para motivar ainda mais os jogadores - disse o paulista Luiz Carvalho, o criador do movimento, que começou em 2008.

Segundo Fernando Pontes, um dos líderes, a ideia da criação do Verde e Amarelo, que não tem fins lucrativos ou políticos, era criar algo para acabar com a mesmice que imperava com os torcedores brasileiros que acompanham as Copas do Mundo.

- A gente queria criar algo diferente. Afinal, a nossa torcida não tinha o calor das arquibancadas no Brasil, repetia as mesmas músicas. Então, surgiu a ideia deste movimento, que queria mudar este panorama, mas sempre resgatando a história vencedora da nossa Seleção - disse Fernando Pontes, um dos líderes e que também é um dos ritmistas.

Esse resgate é visto nas muitas bandeiras individuais com o rosto de grandes craques que brilharam em Copas, como Pelé, Garrincha, Bebeto, Romário, Ronaldo, vários campeões do mundo (como Vampeta), além da bandeira do movimento (a maior).

- Cada integrante leva uma das bandeiras para o estádio, dá um colorido especial. E aqui na Rússia o grupo cresceu muito. Somos uns 300. Como tentamos deixar de lado o clubismo, todos estamos por um ideal, a Seleção e o seu sucesso - disse Fernando, mostrando também que todos usam camisas em alusão às conquistas da Seleção.

Outra peculiaridade é que o grupo busca criar novas músicas para serem cantadas nos jogos. E o curioso: a canção só acaba pegando no mundial seguinte.

- Em 2010, criamos o "Mil Gols" e isso é verdade, está registrado na Biblioteca Nacional. Mas ela só foi fazer sucesso em 2014. Para a Copa que foi no Brasil, tínhamos criado o "Pelé, Garrincha" e ela só veio estourar agora na Rússia, está todo mundo cantando - disse Luiz, que além de fundador é também o compositor do movimento.

A música é assim:

"Ô 58 foi Pelé

Em meia dois foi o Mané

Em sete zero o esquadrão

Primeiro tricampeão

ÔOO, 94 Romariôo

Dois mil e dois Fenomenô

Primeiro tetracampeão e único pentacampeão"

Nessa toada, é provável que a música criada para 2018 então vá ser cantada durante a Copa do Qatar?

- Tá parecendo. E como o nosso movimento só cresce, creio que daqui para a frente estaremos mesmo em todas as Copas - finalizou Luiz Carvalho, que aproveitou para dar um aperitivo da música que ele criou e que deve pegar em 2002. Ela é no ritmo da "Canção da Vitória", aquela que ficou famosa nas manhãs de domingo quando Ayrton Senna ganhava as corridas de F1.

Vavá, Amarildo e Mané/ Ronaldo, Rivaldo e Pelé/Romário ôo/ Feola, Zagallo e Aymoré/ Parreira e Felipão, Vai Seleção.

Pelo social

Além de marcar presença em Copas do Mundo, o movimento também tem um braço social em Guaratinguetá

- Com o apoio da Fundação Embraer nós temos um projeto que ajuda cerca de 400 crianças carentes em São Paulo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos