Chorado! Veja como o Brasil venceu a primeira na Copa com gols no fim

Que sufoco! Que estrela! Finalmente! O ar frio de São Petersburgo parecia congelar qualquer chance da primeira vitória brasileira nesta Copa do Mundo. Mas como Deus é brasileiro e, no apagar das luzes, a equipe do técnico Tite, que não teve uma boa atuação, conseguiu arrancar o tão sonhado triunfo diante da Costa Rica. O chorado 2 a 0 veio com dois gols no fim do jogo, marcados por Philippe Coutinho e Neymar.

O resultado, apesar de ainda não empolgar o torcedor, foi vital para o Brasil não se complicar para a última rodada do Grupo E e tirar a ansiedade que o grupo vivia. No momento, lidera a chave com quatro pontos e só depende de si para avançar. Já a Costa Rica, com duas derrotas, está eliminada. Veja agora os motivos deste chorado resultado.

Água mole, pedra dura...

A Seleção enfrentou uma fortíssima retranca diante da Costa Rica. Após um primeiro tempo muito ruim, melhorou na etapa final e pressionou o adversário. Entre erros e acertos, o gol do alívio só veio aos 45 minutos em jogada que passou pelo cruzamento de Marcelo, o toque de cabeça de Firmino, a assistência de Jesus e o gol de Philippe Coutinho, o melhor do Brasil até aqui. Depois, em contra-ataque, Douglas Costa cruzou para Neymar marcar pela primeira vez aqui na Rússia.

Mas faltou capricho

O Brasil errou muitos passes. Além disso, sobretudo no primeiro tempo, explorou muito as jogadas pelo lado esquerdo. Nas finalizações também faltou calibrar a pontaria, que melhorou na etapa final, mas esbarrou em boa parte das vezes no ferrolho armado pelos costarriquenhos.

O seguro e a decepcção

Fagner entrou no fogo. Mas cumpriu bem o seu papel na lateral direita e ganhou confiança para a sequência da competição com a lesão de Danilo. Já Willian, apesar da insistência do Brasil em jogar pelo lado esquerdo, fez uma partida muito ruim. Tanto que foi sacado no intervalo por Tite.

Trave, Navas...

A Costa Rica só chegou com perigo uma vez, ainda no primeiro tempo, com Borges. No mais, foi aplicada na marcação e contou com dois fatores primordiais para quase assegurar o empate: o goleiro Navas, com importantes defesas, e até mesmo o travessão, em cabeçada de Gabriel Jesus.

Novamente o VAR

Se no primeiro jogo a reclamação brasileira foi com a não utilização do árbitro de vídeo no lance do gol suíço, agora ele foi utilizado para anular um pênalti previamente marcado pelo árbitro holandês Björn Kuipers de González em Neymar.

E agora?

Na última rodada do Grupo E o Brasil encara a Sérvia, na quarta-feira, no Spartak Stadium, em Moscou. Já a Costa Rica pega a Suíça, em Nizhny Novgorod. Os dois jogo acontecem às 15h (de Brasília).

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 x 0 COSTA RICA

Local: Estádio São Petersburgo, em São Petersburgo (RUS)

Data-Hora: 22/6/2018 - 9h00

Árbitro: Bjorn Kuipers (NED)

Auxiliares: Sander Van Roekel (NED) e Erwin Zeinstra (NED)

Público: 64,468 pagantes

Cartões amarelos: Neymar (35'/2°T), Philippe Coutinho (35'/2°T) e Acosta (39'/2°T)

Cartões vermelhos: -

Gols: Philippe Coutinho (45'/2°T) (1-0) e Neymar (51'/2°T) (2-0)

BRASIL: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho (Roberto Firmino, aos 22'/2°T); Willian (Douglas Costa, no intervalo), Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus (Fernandinho, aos 45+2'/2°T). Técnico: Tite.

COSTA RICA: Kaylor Navas; Gamboa (Francisco Calvo, aos 29'/2°T), Óscar Duarte, Acosta, Giancarlo González e Oviedo; Celso Borges, Guzmán (Tejeda, aos 38'/2°T) ; Bryan Ruíz, Venegas; Ureña (Cristian Bolaños, aos 8'/2°T). Técnico: Óscar Ramírez.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos