Martínez quer o título para marcar a Bélgica: 'Copa não respeita gerações'

Recheada de grandes jogadores, a Bélgica estreou com convincente vitória na Copa do Mundo após fazer 3 a 0 no Panamá. O triunfo animou os torcedores e, principalmente, os jogadores, que viram os outros favoritos à conquista do Mundial terem dificuldades contra seus adversários.

Responsável por comandar a chamada "geração de ouro", Roberto Martínez afirmou que só o título da Copa do Mundo dará credibilidade à seleção.

- A Copa do Mundo não respeita gerações, nomes individuais. A Copa do Mundo só respeita times vencedores. Estamos evoluindo bem. E agora temos que mostrar que estamos prontos para amanhã (sábado). Temos grande respeito pela Tunísia. Os dois times vão tentar ganhar. De fora, você pode analisar como quiser. Internamente, só pensamos em como podemos nos tornar um time mais forte. Queremos melhorar em relação ao jogo contra o Panamá. Queremos crescer nos próximos dois jogos - declarou.

Outras favoritas já tropeçaram pelo caminho, como Alemanha, Brasil e Argentina. Martínez acredita que as diferenças entre as potências e as outras seleções diminuíram.

- Vamos ver isso mais e mais em todos os torneios. Todos têm informação e tecnologia. Antes havia muita diferença. Agora todos são bem treinados, todos se preparam. E isso diminui as diferenças, especialmente na fase de grupos. Não é mais o caso de entrar no campo e enfrentar uma grande seleção, agora é o caso de entrar em campo e cumprir uma tarefa que foi planejada. Nós vimos a Islândia contra a Argentina. Todos têm uma ideia clara do que fazer. É cada vez mais difícil marcar um gol com bola rolando. Na Copa do Mundo, estão saindo 60% dos gols de bola parada. Isso é resultado da tecnologia, das condições e das informações que todos têm à disposição - explicou.

O treinador elogiou a seleção da Tunísia, que fez jogo duro e por pouco não saiu com um empate com a Inglaterra. Na ocasião, Harry Kane fez o gol da vitória nos acréscimos.

- Não se classificaram muito bem no seu continente, mas jogaram bem contra Portugal, contra a Espanha, e contra a Inglaterra aqui na Copa. Eles jogavam no 4-3-3, agora mudaram para uma linha de cinco atrás. Então este time tem um estilo que pode nos ameaçar, tem grande velocidade e obriga a ficar concentrado o tempo todo. Nosso foco tem que ser tentar melhorar em relação ao jogo contra o Panamá. A Tunísia vai tentar ganhar desde o começo, vai vender muito caro este resultado.

Ainda sem Vermaelen e Kompany, em fase final de recuperação de lesão, Martínez deve manter os três zagueiros que estrearam contra o Panamá: Alderweireld, Boyata e Vertonghen. Assim, o treinador deve colocar a dupla somente contra a Inglaterra, na próxima quinta-feira, dia 28.

A Bélgica deve entrar em campo com: Courtois, Alderweireld, Boyata e Vertonghen; Meunier, Witsel, Hazard, De Bruyne, Mertens e Carrasco; Lukaku.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos