Na Bélgica desde 2010, brasileiro vê início da carreira de craques da seleção e fala sobre Nainggolan

A expectativa em relação à seleção da Bélgica vai além da boa estreia na Copa do Mundo - 3 a 0 sobre o Panamá, na última segunda-feira. A equipe que está na Rússia vem se consolidando desde o início da década, passando pelo Mundial em 2014. Agora, é a hora de fazer valer a alcunha de "Geração de Ouro".

Na Bélgica, a esperança com a seleção de Roberto Martínez é grande. É o que revela o brasileiro Fernando Canesin, que atua no país desde 2010 e hoje defende o Oostende. O meia, amigo de alguns jogadores da atual equipe, viu estourar Romelu Lukaku e Kevin De Bruyne, dois dos principais nomes dos Red Devils.

Em entrevista ao LANCE!, Canesin afirma que os torcedores belgas não esperavam ter um grande time, que pudesse brigar pelo título.

- O povo belga não esperava do jeito que está sendo. Esperava ter uma grande seleção, mas não para sonhar alto como está acontecendo agora. Os torcedores já esperam que a Bélgica chegue a uma semifinal ou até à decisão, pois formou uma equipe bem forte. Esses jogadores atuam em grandes campeonatos e estão mais experientes após a Copa do Mundo 2014. Eles vão dar trabalho - garante Canesin.

A convocação do técnico Roberto Martínez teve uma única polêmica: a ausência de Radja Nainggolan, um dos principais nomes da Bélgica e que fez grande temporada pela Roma. Para Canesin, foi o único ponto negativo do grupo que está na Rússia.

- Desde quando o Roberto Martínez assumiu o comando da Bélgica, eles nunca tiveram um bom relacionamento. Mas como o Nainggolan estava jogando muito na Roma, fazendo grandes atuações, o técnico era praticamente obrigado a convocá-lo. Mas o povo belga não ficou satisfeito de ele não ser levado para a Copa, pois é um dos principais jogadores da Bélgica no momento. Para os torcedores, ele poderia ser um dos homens fortes do meio de campo junto com o Witsel - revelou.

Casesin tem estreita relação com Jordan Lukaku, que ficou fora da lista final da Bélgica. Em conversa, o jogador da Lazio indicou qual poderia ter sido a motivação de Nainggolan ter ficado fora da Copa do Mundo. E o controverso comportamento do meia da Roma, que já postou fotos fumando e bebendo nas redes sociais, pode ter pesado.

- Quando conversei com o Jordan Lukaku, ele me falou sobre o Nainggolan. A única explicação do Martínez não o ter convocado é em relação ao seu comportamento extracampo. Para um cara que prova dentro de campo que está sempre em alto nível, o que ele faz fora de campo é questão pessoal do jogador. O que ele faz em campo não seria motivo para ficar fora da Copa do Mundo - comentou o brasileiro, que falou sobre o corte do amigo:

- Ele disse que foi devido a uma lesão, que não se recuperou a tempo, mas ele sabe que perdeu uma grande oportunidade. Ele disse que jogador que o substituiu é do mesmo nível, mas o treinador deixou claro que ele estava na frente. A contusão que o tirou. Ele é jovem, tenho certeza que na próxima Copa ele pode ser um dos titulares da Bélgica.

Canesin chegou ao Anderlecht na temporada 2010/11, época em que Romelu Lukaku, astro da seleção e irmão de Jordan, já despontava no clube. A relação entre os dois durou pouco, mas o suficiente para manter certo contato até hoje.

- Com o Romelu tive pouco contato, logo quando cheguei no Anderlecht. Mas a gente manda mensagem um para o outro. Ele gosta do Brasil, do povo brasileiro, da culinária. Gosta de feijoada, picanha, guaraná. Sempre quando ele vai comer algo do tipo, ele me manda mensagem.

BÉLGICA MAIS EXPERIENTE

Roberto Martínez convocou 15 jogadores que estiveram na Copa de 2014. Na ocasião, a Bélgica não apresentou um futebol tão vistoso e acabou caindo nas quartas de final para a Argentina, que acabaria sendo vice-campeã.

A participação no Mundial do Brasil foi importante para dar experiência ao grupo. Para Canesin, eles já estão prontos para dar algo a mais em 2018.

- Acredito que sim. São praticamente os mesmos jogadores que estavam em 2014 e estão na Rússia agora. Com relação à experiência, eles estão mais preparados. Mas Copa do Mundo é um campeonato à parte, dura apenas um mês, tudo pode acontecer. Acredito que a Bélgica vai chegar longe.

O meia brasileiro coloca a Bélgica como uma das favoritas ao título da Copa ao lado de seleções como Brasil, Alemanha e França. Todas elas com grande experiência e identificação com a competição, o que pode pesar contra os Red Devils.

- Como antigamente não havia uma geração tão forte como a de hoje, eles não tinham tanta responsabilidade com a seleção. Com muitos jogadores de qualidade, que se destacam nos principais times da Europa, estão começando a criar essa expectativa de chegar longe, não importa qual seja a competição. Os torcedores falam que não, mas tenho certeza que eles sonham ganhar um campeonato de tamanha importante.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos