Na pausa para a Copa, futebol do Fluminense acumula obstáculos

Com poucos dias de trabalho como diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni pode estar diante de mais um obstáculo: segurar o já enxuto elenco diante de propostas do exterior. O zagueiro Luan Peres deu adeus ao Tricolor para atuar no futebol belga e Nathan Ribeiro tem proposta do Japão, dois exemplos deste novo problema que ameaça surgir e causar dor de cabeça até o retorno do Campeonato Brasileiro.

Paulo Angioni está concentrado, juntamente com o presidente Pedro Abad e ao vice de futebol Fabiano Camargo, em conseguir um substituto para o técnico Abel Braga, que entregou o cargo no último sábado, antes mesmo do diretor assumir a função oficialmente.

Além disso, o clube passa por uma crise política e também financeira, o que pode ser mais uma pedra diante do panorama atual. O delicado cenário em que o clube se encontra é notório, o que coloca mais obstáculos na procura pelo novo treinador e reforços para o segundo semestre da temporada.

Blindar o grupo de jogadores das adversidades extra-campo e equilibrar a evitar os atrasos de salário - que vinham causando insatisfação internamente - estão nesta árdua lista de afazeres de Angioni para o restante da temporada.

O elenco conviveu com os vencimentos atrasados no início do ano, o que já gerou um desgaste na relação com Paulo Autuori ainda em fevereiro. O diretor de futebol, que deixou as Laranjeiras em maio, era um dos responsáveis, ao lado de Abel Braga, por garantir que os problemas políticos não chegassem ao vestiário tricolor.

Depois da Copa do Mundo da Rússia, o Fluminense terá duas frentes: o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul Americana. Pela segunda fase do mata-mata continental, o Tricolor enfrentará o Defensor Sporting. O primeiro jogo contra os uruguaios será no Rio de Janeiro, em 2 de agosto. A volta será em Montevidéu, no dia 16 de agosto.

Pelo Brasileirão, o Fluminense chegou em baixa para a pausa para o Mundial da Rússia. Com apenas um ponto conquistado nas últimas cinco rodadas, o time - até então comandado por Abel Braga- caiu para a 12ª posição, com 14 pontos, dois acima do Bahia, primeiro time dentro da zona de rebaixamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos