A filosofia dos três erres de Queiroz, que avisa:'Irã não tem nada a perder'

O português Carlos Queiroz, treinador do Irã, acredita que para conseguir vencer Portugal nesta segunda-feira, em Saranski, pelo Grupo B, e sair de campo com a classificação às oitavas de final da Copa, o seu time - que tem feito boas apresentações - precisará se superar ainda mais. Com três pontos, o Irã só tem uma possibilidade: a vitória. E como fazer para obtê-la, diante de um rival que o próprio Queiroz considera não apenas favorito no jogo como um dos candidatos ao título? O treinador dá a receita, citando uma filosofia própria: a dos três erres.

- Baseio tudo em respeito, romantismo e realismo. Três erres. Respeito, todos sabem o que é; romantismo é basearmos nosso jogo em valores fundamentais do futebol e tendo em mente que o líder do Irã não é um jogador, mas a equipe. E realismo é a equipe ter em mente que está enfrentando um dos favoritos ao título, uma seleção que chamou 23 jogadores e deixou sete ou oito grandes atletas de fora, atletas de Barcelona, Inter de Milão, Monaco. Conta-se em poucos dedos seleções que tem tantas opções.

E Queiroz concluiu:

- Nossa seleção é privilegiada por estar nesta Copa sabendo que entraremos ainda vivos para uma classificação histórica. Para vencer Portugal, teremos de ver o melhor Irã possível, com jogadores preparados para competir com plena honra e responsabilidade, tentando ser melhor em todos os detalhes.

Depois, ao ser perguntado se o empate estaria de bom tamanho e se uma derrota não o incomodaria, o treinador mais uma vez foi enfático:

- Não estamos aqui para ser perdedores simpáticos, viemos para competir com dignidade e trazer orgulho para os torcedores e é isso que faremos contra Portugal, desde o primeiro minuto.

O ponto que ele vê como positivo é o fato de a pressão estar toda do lado português.

- Eles são os favoritos. Temos um sonho, mas nada a perder, somente ganhar e fazer história. E Portugal lutará pela obrigação, pois é uma das melhores equipes do mundo e tem muito a perder contra nós.

O time

Queiroz não adiantou a escalação iraniana, mas sabe-se que ele não terá o lateral-esquerdo Haji Safi, machucado. Em seu lugar entrará Milad Mohammadi, seu reserva natural e que substituiu o camisa 3 quando este saiu na derrota para a Espanha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos