Lesão de Douglas Costa abre caminho para estreia de Taison na Copa

Antes considerado a última opção do ataque para a Seleção Brasileira na Copa do Mundo, Taison agora vê a estreia no Mundial na Rússia mais próxima. Isso se deve a dois fatores: a deficiência do Brasil de criar jogadas ofensivas pelo lado direito e a lesão de Douglas Costa, que tinha resolvido o problema durante o segundo tempo do jogo contra a Costa Rica, mas agora não tem previsão de retorno.

Sem Douglas, que sofreu uma lesão na parte posterior da coxa direita, Tite só tem uma opção para a vaga do ainda discreto Willian se não quiser mudar a estrutura do time: Taison. A outra seria deslocar Philippe Coutinho para jogar aberto pela direita, mas o camisa 11 se encontrou atuando por dentro próximo a Neymar e é o artilheiro da Seleção na Copa com dois gols. Tite, a princípio, não está disposto a mexer nisso.

Assim, tenta criar novas opções ofensivas. No treino deste sábado, reapresentação após a vitória sobre a Costa Rica, o técnico deu atenção especial a três jogadores, após a atividade normal com os reservas. Foram eles: o volante Fred, e os atacantes Taison e Roberto Firmino. Esse último iniciou como reserva de Gabriel Jesus, mas contra a Costa Rica os dois atuaram juntos, gerando uma nova opção ao time, embora Tite admita que seja para situações de emergência.

No treino, os jogadores foram forçados a jogadas de um contra um, em que o auxiliar Matheus Bachi, filho de Tite, simulava o zagueiro. Matheus cobrou velocidade e explosão dos atacantes, tudo isso sob os olhares atentos do pai. A comissão técnica sabe da importância de preparar essas opções para um Mundial disputadíssimo e que se aproxima da fase de mata-mata. Taison tem recebido elogios neste sentido.

Com Taison, Tite já tinha feito uma mudança que o aproximou mais de jogar. Nos treinos em Sochi, o treinador deslocou o atacante para jogar aberto pelo lado direito, posição incomum na carreira do jogador, acostumado a atuar pelo lado esquerdo do ataque ou mais centralizado. Isso porque Willian tinha ido mal na estreia e, com o lado esquerdo consolidado com Coutinho e Neymar, era preciso criar opções para o outro setor. Por ironia do destino, Douglas Costa, reserva imediato da ponta, se lesionou, aumentando as chances de Taison entrar em campo na Copa do Mundo.

Para a partida contra a Sérvia, na próxima quarta-feira em Moscou, a tendência é que Tite mantenha Willian aberto pela direita. No entanto, após dois jogos abaixo, sendo substituído no intervalo contra a Costa Rica, o atacante corre risco de perder a posição.

BRIGA NO MEIO

Caso tenha de optar por deslocar Coutinho para a ponta e retomar a formação de seu início de trabalho, Tite tem pelo menos três opções para a vaga no meio de campo: Renato Augusto, Fernandinho e Fred, que corre por fora.

Renato entrou bem contra a Suíça no lugar de Paulinho e por muito tempo foi esse meia organizador pelo lado esquerdo, perdendo a posição apenas na reta final de preparação. Fernandinho iniciou assim no amistoso contra a Croácia, em Londres, antes da Copa, mas foi substituído no intervalo. Já Fred tem o apreço da comissão técnica e, após se recuperar de um problema no tornozelo, tem feito bons treinos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos