Thiago Silva ressurge na Rússia e vira base de segurança da Seleção

Nenhum outro jogador impressionou mais a comissão técnica da Seleção Brasileira do que Thiago Silva neste início de Copa do Mundo. Após dois jogos, o zagueiro exorcizou fantasmas e virou sinônimo de segurança no time que tenta o hexa na Rússia. O país marca a retomada do camisa 2 com a Amarelinha.

Thiago começou a ganhar a confiança de Tite para superar seu companheiro de clube Marquinhos e se firmar como titular no amistoso contra a Rússia em Moscou, no dia 23 de março deste ano. Na ocasião, voltou ao time ao lado de Miranda, fez uma partidaça na vitória brasileira por 3 a 0 e não saiu mais. Foram mais cinco jogos, e apenas um gol sofrido, na estreia na Copa contra a Suíça, em lance que ficou na conta do companheiro Miranda. Thiago, por sua vez, jogou muito bem.

Contra a Costa Rica, a Seleção tinha uma decisão, pois um tropeço poderia custar a vaga na próxima fase. A estreia tinha sido mal vista por todos, considerada a pior atuação da era Tite. Pressão. E o que Tite fez? Colocou Thiago como capitão. Houve desconfiança e os mais críticos lembraram da Copa passada, quando o zagueiro tinha a faixa, ficou marcado pelo choro após as oitavas de final contra o Chile e a ausência na semifinal contra a Alemanha por conta de um cartão bobo. Mas o camisa 2 tirou de letra e fez uma partida praticamente impecável, sem perder uma bola, e liderando o sistema defensivo brasileiro.

Para Thiago, o retorno à Rússia é mais do que especial e se torna emblemático o fato de ele ter reconquistado seu posto no país. Lá, em 2004, ele viveu o maior drama de sua carreira, por conta de uma tuberculose contraída quando atuava no Dínamo Moscou. Na ocasião, os médicos russos queriam operá-lo e diziam que ele não voltaria mais a jogar. Thiago foi "salvo" pelo técnico Ivo Wortmann e o apoio dos familiares e hoje curte a boa fase na terra que o renegou.

Outro jogador que tem enchido os olhos da comissão técnica na Rússia é Philippe Coutinho, autor de dois gols nos dois primeiros jogos, sendo o artilheiro da Seleção na Copa. Poder de decisão dentro da área era uma das coisas cobradas por Tite ao meia e vê-lo chegar com força ao ataque traz satisfação, ainda mais com Neymar abaixo do ideal. Lá atrás, porém, a tranquilidade do treinador aparece na figura de Thiago Silva.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos