Deschamps não acredita que Copa da Rússia será a última de Pogba

A declaração de Pogba feita no último domingo, afirmando que a Copa do Mundo da Rússia seria a última dele pela seleção francesa, abriu a coletiva de imprensa do técnico Didier Deschamps na véspera do confronto diante da Dinamarca, que acontece no Estádio Lujniki, às 11h (de Brasília).

Questionado sobre o que pensava do tema, o comandante dos Bleus foi categórico:

- Apesar de conhecer a sinceridade do Pogba, não acredito que essa será sua última Copa. Atualmente ele tem 25 anos e chegará ao Qatar com 29. Após 15 dias nesse ritmo de Copa você acumula muita coisa. Ele passou por momentos difíceis, mas está completamente focado, feliz e com a cabeça boa. Até a outra Copa vai estar mais experiente - declarou.

Já sobre o duelo diante da Dinamarca, Deschamps fez mistério sobre o time que mandará a campo. No entanto, rechaçou qualquer tipo de poupar esforços no que diz respeito a buscar a vitória (o empate assegura a França na liderança).

- Eu convoquei um grupo de 23 jogadores que são capazes de iniciar qualquer tipo de jogo. Não vamos poupar nossos esforços sabendo que o empate nos serve. Nosso objetivo é entrar, independente com qual formação, para vencer os jogos. Evidente que existe uma questão de cartões, físicas de alguns atletas. Vamos avaliar até amanhã e aí definir o time - declarou.

Por fim, Deschamps reconheceu que nesta Copa do Mundo as grandes seleções não estão encontrando jogo fácil contra adversários que, tradicionalmente, são menos experientes.

- Vejo esta edição do Mundial mostrando que essa diferença que existe no papel não esta sendo constatada dentro de campo. As equipes menos tradicionais fizeram uma grande preparação, sobretudo na parte defensiva e física. Exploram contra-ataques. Por isso que toda a chance criada neste tipo de compromisso você necessita transformar em gol - finalizou.

Com seis pontos, a França só não termina em primeiro na chave se perder o compromisso que terá no Estádio Lujniki. A Dinamarca, por sua vez, precisa ao menos de um empate para ficar com o segundo posto. Se for superada pelos Bleus, torce para que a Austrália não vença o Peru por uma larga vantagem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos