Reus teme cenário 'bizarro' e diz: 'Não imaginávamos essa situação'

A Alemanha chega de peito estufado para a última rodada do Grupo F da Copa do Mundo. No entanto, por conta da derrota diante do México na estreia, dá para dizer que chegar à última partida da fase de grupos ameaçada surpreende a todos. Em entrevista, Reus chegou a dizer que "seria bizarra" uma hipotética e bem viável situação: a seleção alemã, o México e a Suécia com seis pontos.

Para isso acontecer, basta que a Suécia vença o México e a Alemanha, muito favorita, supere a Coreia do Sul - ambos os jogos serão realizados nesta quarta-feira. Assim, os classificados viriam de critérios alternativos (saldo de gols, número de bolas na rede e por aí vai).

- Temos que fazer nosso dever, que é vencer a Coreia do Sul. Melhor se não for por 1 a 0, talvez por mais gols. Mas se você sentar na TV e no final ver tudo empatado, seria bizarro - comentou Reus, completando:

- Foi uma situação totalmente nova, tentamos ser criativos e impor nosso estilo. Por ter perdido o primeiro jogo, precisávamos de sorte no segundo jogo e acho que merecemos aquela vitória. Temos que fazer nossa parte, vencer a Coreia do Sul. É uma situação muito difícil. Não imaginávamos essa situação quando assistimos ao sorteio.

Após iniciar a sua primeira Copa do Mundo como reserva, diante dos mexicanos, Reus teve a oportunidade entre os 11 dada por Joachim Löw para o confronto com a Suécia. Foi muito bem, marcou o primeiro gol da heroica e suada virada, por 2 a 1, e de quebra foi eleito o melhor em campo.

- Nenhuma dúvida de que estou muito feliz, sinto que posso ajudar o time. Tem que acreditar em você, ainda mais com tantos companheiros talentosos. Não tenho ideia dos planos do técnico, mas quero lutar para ajudar o time e dar minha contribuição.

Por fim, Reus, cortado do Mundial de 2014 e da Eurocopa de 2016, ambas as vezes por lesões, projetou o duelo diante da Coreia, a fiel da balança do grupo.

- A Coreia do Sul tem jogadores muito rápidos no ataque. Nós o assistimos no hotel. Eles têm qualidade, mas estou convencido de que, se tivermos a mesma energia e paixão que tivemos contra a Suécia, será difícil para eles.

O decisivo jogo contra a Coreia do Sul ocorrerá às 11h (de Brasília), nesta quarta, Arena Kazan. O outro do Grupo F, entre México e Suécia, em Ecaterimburgo, será realizado no mesmo horário.

A SITUAÇÃO DO GRUPO F (simule aqui)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos