Violento? Fagner estreia na Copa sem faltas e afasta fama para se firmar

Dos 23 convocados de Tite à Copa do Mundo da Rússia, um dos que mais conviveu com a desconfiança popular foi o lateral-direito Fagner, titular absoluto do Corinthians, mas apontado por muitos como violento. Em sua estreia contra a Costa Rica, em São Petersburgo, o ala teve ótima apresentação e contrariou o pessimismo que o rondava diminuindo ainda mais a média de faltas cometidas na temporada. Não fez nenhuma contra os costarriquenhos.

Os números do jogo contra a Costa Rica foram bons: quatro desarmes, além de participações efetivas em jogadas de ataque. Assim, com a lesão de Danilo no quadril, caminha para ser o titular do Brasil na sequência do Mundial. Na temporada de 2018, Fagner já disputou 22 jogos pelo Corinthians, com uma média de uma falta cometida por jogo. Ao todo, de acordo com números do Footstats, foram 62 desarmes certos, média de mais de dois acertos por partida. No período, recebeu seis cartões amarelos, cinco deles no Paulistão.

- Estamos preocupados em vencer o jogo, preocupados com o próximo adversário. Não tem como ficar muito em cartão, se precisar fazer uma falta tática, para evitar aquele gol, você vai pensar. A intensidade é um pouco diferente, porque aqui você tem os melhores de todos os clubes do mundo. O nível de concentração tem de ser muito alto - ponderou o jogador, em entrevista coletiva no último domingo.

Uma lesão muscular na coxa direita quase tirou Fagner da lista de convocados à Copa do Mundo. Aprovado pelo médico da Seleção, Rodrigo Lasmar, mostrou evolução pouco a pouco durante o período de treinos com o Brasil. Embora tenha a total confiança de Tite, o lateral sempre mostrou certo incômodo pela fama de ser violento nas entradas. O corintiano ficou marcado por entradas duras em Éderson e Cueva. Nada que mudasse a opinião do treinador sobre ele.

Contra a Sérvia, na próxima quarta-feira, às 15h (horário de Brasília), será mantido entre os titulares, em jogo que definirá o futuro do Brasil na Copa do Mundo. Danilo seguirá em tratamento em Sochi e não viaja com o grupo. Para o duelo, Fagner projetou o encontro com Kolarov, lateral-esquerdo sérvio e um dos principais nomes do time.

- Vai depender muito de situação de jogo. No futebol de hoje, não necessariamente vou estar marcando o Kolarov, ou ele a mim. Muitas vezes nosso jogador de beirada vai estar nele, puxando jogada. É muito da circunstância, e em cima disso vamos tentar criar situação de gol - prometeu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos