Zebraça! Como a Alemanha deu vexame e caiu fora como lanterna

O inferno é na Alemanha. Com péssima atuação, desinteressada e sem merecer a vaga, a seleção alemã saiu derrotada por 2 a 0 para a Coreia do Sul, após gol feito nos acréscimos e com auxílio do VAR e outro com Neuer fora do da área, e foram eliminados ainda na primeira fase da Copa do Mundo. E o mais vexatório: ficou na última colocação do Grupo F, que teve Suécia e México classificados, em primeiro e segundo colocados, respectivamente.

MÜLLER NO BANCO

Antes de a bola rolar, uma curiosidade chamou a atenção, mas fora das quatro linhas. Pela primeira vez desde a Copa de 2006, Thomas Müller, o maior artilheiro do Mundial em atividade, com dez gols, e que já atuou 15 vezes, ficou no banco de reservas - só entrou no fim. Löw havia dito que teve uma longa conversa com ele, que vem de rendimentos ruins - e estava pendurado.

AH, NEUER! AH, SON!

Com a bola no chão, a Alemanha cadenciou o ritmo em excesso, até pela falta de um velocista, e foi pouco aguda diante das sul-coreanos, que, por sua vez, ameaçaram e provocaram um grito de "uh!". Na primeira, a bola quase entrou no que seria um frango histórico de Neuer, que errou ao tentar encaixar em chute de Jung. Pouco depois, Son teve a sua chance, mas isolou, já na área.

LENTIDÃO

Deu sono e um sopro de esperança (visando um encontro futuro) assistir à Alemanha na etapa inicial. Previsível, lenta e zero de verticalidade: a seleção de Löw mostrou que as diversas mudanças ao longo da Copa refletiram em desorganização absoluta. Ficou evidente que passagem de volta a Berlim poderia ser antecipada. Quem diria...

VIROU DRAMA!

A Alemanha até esboçou um calor no início da segunda etapa, quando obrigou o bom goleiro Woo a fazer ótimas defesas. Mas o cenário ficou sombrio. No outro duelo do grupo, a Suécia fazia 3 a 0 e obrigara os alemães a ir à rede, o que parecia distante no decorrer na etapa final. Nada dava certo, Brandt até entrou para mudar a dinâmica do ataque, Kroos tentou bastante de fora, Hummels perdeu gol incrível, mas nada de furar o bloqueio vermelho.

E O VEXAME VEIO COM CRUELDADE

Se o 0 a 0 já estava feio, imagina levar um gol? E dois? Foi o que aconteceu quando o juiz assinalou seis minutos de acréscimos, o que, em tese, poderia favorecer os atuais campeões. Nada disso. No fim, em um peladão daqueles. A Coreia aproveitou a brecha e foi à rede duas vezes. No primeiro gol, contou com o auxílio do VAR para ter a marca confirmada. Já no gol que sacramentou a surpreendente vitória, Son só não entrou com bola e tudo porque não quis. Vexame cruel e eterno.

FICHA TÉCNICA

COREIA DO SUL 2X0 ALEMANHA

Local: Kazan Arena, em Kazan (RUS)

Data-Hora: 27/06/18 - 11h (de Brasília)

Árbitro: Mark Geiger (EUA)

Auxiliares: Frank Anderson (EUA) e Joe Fletcher (CAN)

Público: 41.835 pessoas

Cartões amarelos: Woo-Young, Lee Jae-Sung, Seon-Min, Son (CDS)

Cartões vermelhos: -

Gols: Kim Young-Gwon (47'/2ºT) e Son (49'/2ºT)

COREIA DO SUL: Woo Choo; Lee Yong, Yun, Hong, Y Kim; Jung, Jang, Koo (Hwang, 10'/2ºT); Lee Jae-Sung, Moon (Se-Jong, 24'/2ºT) e Son. Técnico: Shin Tae-yong.

ALEMANHA: Neuer; Kimmich, Süle, Hummels, Hector (Brandt, 32'/2ºT); Khedira (Mario Gómez, 12'/2ºT), Kroos; Goretzka (Müller, 17'/2ºT), Özil, Reus; Werner. Técnico: Joachim Löw.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos