Após casos de assédio, Fifa pede a TVs que evitem 'torcedoras bonitas'

A Fifa tomou mais uma medida por conta dos casos de assédios na Copa do Mundo. Nesta quinta-feira, a entidade pediu para que as emissoras de televisão evitem divulgar 'torcedoras bonitas' durante a transmissão dos jogos da final e da disputa pelo terceiro lugar do Mundial, disputado na Rússia.

Federico Addiechi, chefe do departamento de responsabilidade social da organização, justificou a atitude. De acordo com ele, os casos de sexismo na Rússia foram mais frequentes que os de racismo.

A Farework divulgou números dos problemas. Segundo a ONG parceira da Fifa, 45 casos de assédios à mulheres durante a Copa foram registrados. Destes, 15 foram de jornalistas atacadas e beijadas à força por torcedores.

- Estes casos aconteceram fora do estádio e soubemos pela mídia e redes sociais, o que permite monitorar de uma maneira melhor a situação - disse Federico Addiechi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos