Fins de ciclo, reposições e prioridades: as mudanças no Botafogo para 2019

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    Botafogo já começa a se planejar para a temporada 2019

    Botafogo já começa a se planejar para a temporada 2019

O Campeonato Brasileiro chegou ao fim e a montagem do elenco do Botafogo vai se desenhando. A necessidade de reforços é clara, mas também estão definidas as prioridades internas do clube. Quem sai, quem a diretoria e a comissão técnica entendem ser importantes para a próxima temporada e quais posições precisam de reposição.

O ciclo terminou para Jefferson, que se aposentou, para Luis Ricardo, que estava no clube desde 2015 e, por fim, para Dudu Cearense. Deste modo, os três jogadores mais velhos deixam o elenco. O volante estava no time alvinegro desde 2016 e, após sete jogos nesta temporada, não terá o vínculo renovado.

Dentre os jogadores que voltam de empréstimo, quem tem vaga certa no grupo do ano que vem é Leandro Carvalho. Destaque na campanha do time do Ceará, o ponta não é, necessariamente, um substituto para Erik, mas ocupa lacuna natural no grupo.

Por falar em Erik, o jogador emprestado pelo Palmeiras depende, primeiramente, da avaliação do elenco do Verdão para o próximo ano. De forma decisiva do técnico Luiz Felipe Scolari. A partir de então, o Glorioso tentará manter seu destaque ofensivo no segundo semestre.

Além dele, o volante Jean e o lateral esquerdo Moisés, ambos vinculados ao Corinthians, interessam após terem sido bastante utilizados. As negociações são consideradas mais viáveis, embora ainda não concluídas. Yago, outro cedido, teve menos oportunidades e não está nas prioridades.

Os meias Renatinho e João Pedro, emprestados por Mirassol (SP) e Atlético-PR respectivamente, pouco fizeram ao longo do ano e não continuam. O clube tenta um articulador para a vaga deixada especialmente pelo primeiro.

No comando de ataque, Aguirre tem contrato até o meio do ano; o vínculo de Kieza termina só em dezembro do ano que vem e, emprestado pelo Internacional, Brenner ainda não teve avanço significativo na negociação para permanecer. A tendência é um novo jogador ser contratado para a posição.

Assim como para a lateral direita. Sem o já citado Luis Ricardo e Arnaldo, que esteve emprestado ao Ceará, um novo jogador para a função se faz necessário. No gol, após a aposentadoria de Jefferson, Saulo ou Diego devem ser emprestados, e um atleta mais experiente será contratado para a reserva de Gatito Fernández.

Diante da possibilidade de venda de Matheus Fernandes, outro volante pode ser contratado. Naturalmente, o clube tenta a renovação de contrato do técnico Zé Ricardo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos