Do gol ao ataque, Santos busca reforços apenas para o time titular

  • Marco Galvão/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O torcedor do Santos que ainda espera por um pacotão de reforços ou por contratações rápidas e numerosas, tende a se decepcionar. Pouco efetivo no mercado de transferências, o clube ainda não contratou, já que busca peças que cheguem para ocupar postos no time titular. Com dinheiro limitado para investir, a diretoria encontra dificuldades na busca por reforços.

O presidente José Carlos Peres é quem comanda a busca por reforços. O mandatário, neste momento, trabalha por dois nomes: o goleiro Éverson, do Ceará, e o meio-campista Pablo Pérez, do Boca Juniors. Ambas as possibilidades foram pedidas pelo técnico argentino Jorge Sampaoli. O treinador, assim com o presidente, entende a necessidade de acertar nas contratações e não "desperdiçar" dinheiro com quem não será usado. O meia venezuelano, Yeferson Soteldo, que pertence ao Huachipato-CHI, é o mais próximo de um acerto neste momento.

As primeiras ofertas do Peixe por ambos os jogadores foram recusadas por seus respectivos clubes. No caso do goleiro, Éverson chegará para ser titular. Incontestável até então, Vanderlei tende a ser barrado pelo treinador, que assistiu todos os seus jogos em 2018 e não se satisfez com o que viu. O Ceará quer R$ 6 milhões para liberá-lo, valor de sua multa rescisória.

O Independiente, da Argentina, recusou uma oferta do Santos para contratar o goleiro uruguaio Martin Campaña. Era a primeira opção de Sampaoli para a posição, seguido de Éverson.

O caso de Pérez é semelhante ao do goleiro do Ceará. O Boca não irá liberá-lo facilmente e espera ao menos 1,5 milhão de dólares para ceder nas conversas. O valor, limpo de impostos, é de R$ 5,5 milhões. O volante de 33 anos chegaria para ser titular absoluto e para colocar em prática o futebol ofensivo e de posse de bola desejado por Sampaoli. A situação, no entanto, só deve avançar na próxima semana.

O treinador argentino fez uma ampla análise do plantel santista e conhece o que tem em mãos. Neste momento, Sampaoli e sua comissão entendem que têm em mãos elenco suficiente para disputar a temporada de 2019, precisando apenas de reforços pontuais para subirem o nível do time titular. O elenco deve sofrer uma reformulação nas próximas semanas.

Com grande suficiente para investir, mas insuficiente para fazer loucuras e brigar de igual para igual com rivais mais ricos, a demora nas negociações e as recusas dos clubes às propostas santistas devem fazer a equipe começar a temporada sem contratações. A estreia do Peixe no Campeonato Paulista está marcada para o dia 19 de janeiro, contra a Ferroviária, na Vila Belmiro.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos