Topo

Futebol


Volpi espera pressão do Corinthians nos minutos iniciais da final

2019-04-17T18:01:20

17/04/2019 18h01

Titular da meta são-paulina desde o início da temporada, o goleiro Tiago Volpi afirmou esperar uma pressão do Corinthians nos minutos iniciais da decisão do Campeonato Paulista, no próximo domingo, em Itaquera. O arqueiro, no entanto, admitiu que a final está aberta e vê o Tricolor com boas chances de levantar o caneco.

- Geralmente o time quando joga em casa tem uma postura um pouco diferente. Esperamos nos primeiros minutos um Corinthians mais agressivo, mas também durante o jogo não mudando muito o que foi o jogo no Morumbi, até porque o resultado está igual, o jogo está em aberto. Então, não acredito que vai ser toda essa pressão durante os 90 minutos - afirmou o atleta em entrevista coletiva no CT da Barra Funda.

Como empatou o primeiro jogo no Morumbi, em 0 a 0, o São Paulo joga por uma vitória simples na Arena Corinthians para conquistar o título do Campeonato Paulista. O problema, no entanto, é que o Tricolor nunca venceu no estádio do rival. Apesar do histórico negativo, Volpi acredita que o time não pode abrir mão de suas convicções durante a final.

- Se tratando de jogar fora de casa, a gente espera que o rival agrida um pouco mais, mas também não vamos abrir mão do nosso estilo de jogo, dinâmico, com bastante chegada, como tivemos no Morumbi. Por mais que o Corinthians esteja jogando em sua casa, não podemos abdicar do nosso jogo ofensivo - pontuou Volpi, que estava na inauguração da Arena de Itaquera, em 2014, e venceu com o Figueirense.

Pênaltis

Estamos preparados. Se acontecer o empate nos 90 minutos, estamos preparados para outra decisão de pênaltis. Isso vai ser trabalhado durante a semana, mas esperamos que isso possa ser resolvido no tempo normal.

Por que ser campeão?

Para entrar na história, afinal de contas a gente trabalha e vem todos os dias para ficar com o nome na história. O futebol tem muitas coisas que não tem preço que pague um título. Então, o que a gente quer é botar nosso nome na história, poder ser lembrado como uma equipe que depois de muito tempo conseguiu conquistar um título de novo pelo São Paulo

Desfalques

Não sei se azar é a palavra certa, mas a gente sente a ausência desses jogadores, são jogadores importantes, mas isso também abre oportunidade para outros jogadores. Muitas vezes o destino apresenta situações assim para outros protagonistas. A gente sente muito a ausência do Liziero, do Pablo, mas confia muito no grupo que a gente tem. Muitas vezes o destino prepara coisas para outros protagonistas.

Mais Futebol