Topo

Futebol


Festa de encerramento do Gauchão ocorre sem representantes do Inter e com sorridente Renato Portaluppi

2019-04-19T11:57:54

19/04/2019 11h57

Depois da emocionante decisão da última quarta-feira (17), a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) realizou a tradicional festa de encerramento onde concede os prêmios individuais e coletivos aos participantes da edição 2019. E os elementos que mais chamaram a atenção na cerimônia ficaram por conta de Renato Portaluppi e do vice-campeão do torneio, o Internacional.

Por parte do comandante gremista, chamou a atenção o simples fato de ele estar presente na festividade, elemento raro em toda e qualquer celebração de conquista desde que o mesmo reassumiu o comando do Tricolor em 2016. O mesmo ainda brincou com a situação dizendo que, mediante a adrenalina da conquista sobre o maior rival, ainda não tinha conseguido ter um sono tranquilo:

- Estou cansado. Não descansei. Estou virado. Adrenalina muito grande. Até porque o estresse do treinador é muito grande. É desgastante, emocionante. É bom. Principalmente com final feliz. Na hora que eu dormir, pode ter certeza que vai ser por umas 40 horas.

Outro ponto que acabou chamando a atenção foi a ausência de qualquer representante do Colorado mesmo com o fato de que três atletas do elenco de Odair Hellmann (os meio-campistas Edenílson e Rodrigo Dourado além do atacante Nico López) terem sido inseridos na seleção da competição. A taça de vice-campeão que poderia ser recebida no evento, já que foi deixada na Arena junto com as medalhas do segundo lugar, novamente permaneceu sob o poder da Federação Gaúcha.

Além da seleção, foi revelado também o gol mais bonito do torneio onde o avante do Imortal, Felipe Vizeu, com o tento feito diante do Avenida, levou o prêmio. Como a revelação do campeonato, o escolhido foi o também gremista Matheus Henrique.

Confira abaixo como ficou a seleção do Gauchão 2019:

Paulo Victor (Grêmio); Leonardo (Grêmio), Geromel (Grêmio), Kannemann (Grêmio) e Samuel (Caxias); Rodrigo Dourado (Internacional), Matheus Henrique (Grêmio), Rafael Gava (Caxias) e Edenílson (Internacional); Everton (Grêmio) e Nico López (Internacional).

Mais Futebol