Topo

Esporte


Guardiola reforça apoio ao VAR no futebol antes de novo duelo com Tottenham

John Sibley/Reuters
Imagem: John Sibley/Reuters

2019-04-19T18:39:53

19/04/2019 18h39

A polêmica sobre a utilização do VAR no futebol se reacendeu nos últimos dias por causa do confronto entre Manchester City e Tottenham na quarta-feira, pela Liga dos Campeões da Uefa. O gol anulado do City, marcado por Sterling aos 48 min do segundo tempo, daria a classificação às semifinais para a equipe de Pep Guardiola, que comemorou o gol de forma enlouquecida antes da revisão da arbitragem e a posterior anulação.

Os dois times voltam a se enfrentar amanhã, dessa vez pelo Campeonato Inglês, também no Etihad Stadium, às 8h30. Porém, o técnico espanhol fez questão de defender, mais uma vez, o árbitro assistente de vídeo.

"Vocês sabem a minha opinião sobre o VAR. Nada mudou. Dói o que aconteceu. Foi difícil. Mas o árbitro pode cometer um erro. O VAR pode levar mais tempo para ver as imagens e os diferentes ângulos. Se cometemos erros com o VAR, eu não concordaria em levar muitos minutos para tomar a decisão. Mas se o gol de Sterling estivesse impedido e o Tottenham saísse, não seria bom para eles. Não seria legal, justo. E é por isso que eu apoio bastante: porque é justo", disse o espanhol, antes de lembrar um erro a favor do Manchester City em competição que não utiliza o VAR e provocar o rival Mauricio Pochettino, técnico do Tottenham.

"Nós passamos para a semifinal da Copa da Inglaterra contra o Swansea com um gol irregular do Agüero. Não foi justo com eles. A partida foi boa, empatamos por 2 a 2, mas passamos para enfrentar o Brighton por causa de um erro. Sei que outros treinadores eram contra, mas agora talvez sejam a favor", concluiu, sob risos.

Em janeiro, depois de um confronto contra o Chelsea pela semifinal da Copa da Liga da Inglaterra, Pochettino foi crítico com o VAR mesmo com a ajuda que o Tottenham teve. O argentino chegou a falar que "ninguém é feliz com o VAR na Europa". Na ocasião, o atacante Harry Kane foi derrubado dentro da área pelo goleiro do Chelsea, Kepa Arrizabalaga. O árbitro do jogo, porém, marcou falta fora da área. Após reavaliação, que durou cinco minutos, decidiu por marcar o pênalti.

Durante a coletiva, ainda questionado sobre a eliminação do City, Guardiola perguntou a um repórter se ele tinha gostado do jogo. Ao ouvir um "sim" como resposta, o espanhol afirmou que o mais importante é o comportamento do seu time dentro de campo.

"Ótimo, isso que é importante. Significa que não foi um jogo entediante. É só a vida, o futebol. O importante é como você se comporta, a vida não é fácil, você tem que lutar e competir, é como nós reagimos."

O Manchester City está em segundo lugar no Campeonato Inglês com 83 pontos. O Liverpool lidera com 85. Porém, o time de Manchester tem um jogo a menos: o clássico contra o Manchester United, no Old Trafford.

Mais Esporte