Topo

Futebol


Após repercussão de áudio racista, conselheiro pede renúncia no Santos

2019-04-20T16:18:26

20/04/2019 16h18

Dois dias depois da repercussão do áudio vazado com conteúdo racista, e uma campanha da torcida nas redes sociais, Adilson Durante Filho, ex-diretor de futebol do Santos, renunciou ao seu cargo de conselheiro e também deixou o quadro associativo do clube, neste sábado, conforme publicado em nota oficial.

Na última sexta-feira ele já havia pedia a exoneração de seu cargo como secretário-adjunto de Turismo da cidade de Santos, logo após o próprio prefeito ter manifestado repúdio em relação aos comentários. Adilson chegou a pedir desculpas publicamente e assumiu a autoria do áudio, porém nada disso amenizou a repercussão do episódio.

Nas redes sociais, torcedores e personagens da mídia levantaram no Twitter a hashtag #ExpulsaORacista, que ficou entre as mais citadas do mundo na última quinta-feira. O objetivo era cobrar do Peixe uma punição mais drástica em relação aos atos do conselheiro, algo que só seria debatido na próxima semana.

No entanto, nem foi preciso esperar os desdobramentos dessa reunião do Conselho Deliberativo. Neste sábado, o próprio Adilson Durante Filho, pediu a renúncia de seu cargo do conselho e o afastamento definitivo do quadro associativo do Santos.

Confira a nota oficial do clube na íntegra:

"Na manhã deste sábado, 20 de abril de 2019, o associado Adilson Durante Filho protocolou na secretaria do Egrégio Conselho Deliberativo o pedido de renúncia da função de conselheiro, triênio 2018/2020, e afastamento definitivo do quadro associativo do Clube"

Mais Futebol