Topo

Futebol


#DoCarille: rei de mata-mata, técnico reafirma sucesso em tri do Timão

2019-04-21T19:40:00

21/04/2019 19h40

Desde o "sim" ao chamado do Corinthians para voltar ao Brasil e acompanhar de perto a montagem do atual elenco, o técnico Fábio Carille já imaginava brigar por títulos. Talvez não esperasse, porém, em quatro meses conquistar o tricampeonato estadual passando por dois dos maiores rivais, Santos e São Paulo, sem ter perdido clássico e vivo em todas competições disputadas até aqui na temporada.

Um dos primeiros a chegar ao CT Joaquim Grava diariamente, brincalhão com os funcionários do clube e dono de incontáveis sonecas depois do almoço com pudim de sobremesa, Carille trabalhou diariamente para encaixar o time ao longo do Paulistão. Foi bastante criticado pelo desempenho ruim da equipe em vários jogos, mas reafirmou sua força ao melhor estilo Corinthians: na raça, sofrendo.

Quando topou o desafio de voltar ao Brasil depois de alguns meses no Al-Wehda, de Jeddah, na Arábia Saudita, a contragosto da esposa, Marina, buscava treinar novamente um time forte e, principalmente, organizado e estruturado. Por enquanto, deu certo.

Além do louvável tricampeonato, com os títulos de Paulistão de 2017, 2018 e 2019, disputou 22 jogos de mata-mata e foi eliminado apenas em duas oportunidades. As únicas duas derrotas em tempo normal foram para o Santos, na semifinal deste ano, por 1 a 0 - nos pênaltis, 7 a 6 e vaga à decisão assegurada - e para a Chapecoense, na ida da quarta fase da Copa do Brasil.

O quarto título pelo Corinthians dá fôlego a Carille para traçar planos para o restante da temporada alvinegra. O Timão ainda tem pela frente a Copa Sul-Americana, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. No torneio nacional de mata-mata, precisará reverter a derrota para a Chape.

Para pensar no futuro, Carille preferirá seguir suas convicções. O treinador não assiste a nenhum programa de esportes e chegou a entrar chegou a entrar em atrito com a imprensa ao longo do campeonato ao acusar um espião de passar informações para um adversário. Arisco em algumas entrevistas, tem aparecido menos, evitando a exposição exagerada. De personalidade forte, escreve linha por linha sua história vitoriosa no Corinthians.

Mais Futebol