Topo

Futebol


Peres planeja negociar alguns estrangeiros 'fora da cota' no Santos

2019-04-21T09:00:00

21/04/2019 09h00

De olho na disputa do Campeonato Brasileiro e nas fases mais agudas da Copa do Brasil, o Santos planeja remanejar algumas peças do elenco para continuar atendendo aos desejos do técnico Jorge Sampaoli. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, na última quinta-feira, o presidente José Carlos Peres disse que pretende negociar alguns jogadores estrangeiros do elenco para facilitar uma busca mais ampla pelo tão aguardado centroavante.

Atualmente, o Peixe conta com sete jogadores que não possuem nacionalidade brasileiras: Felipe Aguilar, Carlos Sánchez, Cueva, Soteldo, Derlis González e Copete, além de Bryan Ruíz, que está fora dos planos do treinador argentino. Em resumo, seis deles têm sido utilizados nesta temporada, no entanto, nas competições nacionais, apenas cinco podem ser relacionados.

Esse excesso faz com que Sampaoli sempre tenha que abrir mão de uma dessas peças toda vez que seu time joga. Algo que acaba limitando as opções e exige uma gestão de elenco na hora dos cortes. Sem contar que, se houver uma oportunidade de contratação de um centroavante gringo, provavelmente trará mais um problema, e não uma solução, como o próprio presidente Peres confirmou na última semana.

- Temos que vender alguns jogadores fora da cota de cinco estrangeiros. Procuramos alguns (reforços) no exterior, mas isso (limite de gringos) atrapalhou - declarou o mandatário em entrevista para a Rádio Bandeirantes.

Um dos negociáveis deve ser o costa-riquenho Bryan Ruíz, que chegou ao clube no meio do ano passado, mas nunca teve sequência e foi liberado para procurar um novo destino no início desta temporada. No entanto, as propostas não foram concretizadas e, por enquanto, uma rescisão de seu contrato, que vai até o fim de 2020, está fora de cogitação.

Outro que pode entrar na lista daqueles que podem ser oferecidos ao mercado é o atacante Copete. Sua negociação tende a ser mais fácil do que a de Ruíz, pois já recebeu propostas recentes e detalhes separaram a concretização. Aos 31 anos, desde meados de 2016 no Peixe, o colombiano tem contrato até junho de 2021. Ele conta com certa admiração de Sampaoli e já atuou improvisado na lateral esquerda, mas atualmente está em desvantagem por vaga no time.

Mais Futebol