Topo

Futebol


Jean Mota é o terceiro meio-campista do Santos a ser artilheiro do Paulistão

2019-04-23T08:00:00

23/04/2019 08h00

O meia Jean Mota deu a volta por cima no Santos neste Campeonato Paulista. O jogador terminou a competição como um dos artilheiros, com sete gols, ao lado de Diego Cardoso, do Guarani, Rafael Costa, do Botafogo-SP, e Ytalo, do Red Bull Brasil.

Além disso, Jean tornou-se o terceiro meio-campista santista a ser artilheiro no Paulistão. Antes, Giovanni, em 1996, e Elano, em 2011, também alcançaram o topo. Foram 24 e 11 gols, respectivamente.

Durante a competição, o camisa 41 do Santos marcou gols contra Ferroviária, São Bento, Bragantino, Ituano, Mirassol e Guarani (duas vezes). Uma das peças mais importantes do esquema do técnico Jorge Sampaoli, o meia também deu duas assistências em 15 partidas.

Veja a lista de todos os artilheiros do Santos no Paulistão:

1916 - Ary Patusca - 8 gols

1926 - Araken Patusca - 13 gols

1927 - Araken Patusca - 31 gols

1929 - Feitiço - 12 gols

1930 - Feitiço - 36 gols

1931 - Feitiço - 38 gols

1955 - Del Vecchio - 22 gols

1957 - Pelé - 17 gols

1958 - Pelé - 58 gols

1959 - Pelé - 46 gols

1960 - Pelé - 32 gols

1961 - Pelé - 47 gols

1962 - Pelé - 37 gols

1963 - Pelé - 22 gols

1964 - Pelé - 34 gols

1965 - Pelé - 49 gols

1966 - Toninho Guerreiro - 27 gols

1969 - Pelé - 26 gols

1973 - Pelé - 11 gols

1978 - Juary - 29 gols

1983 - Serginho Chulapa - 22 gols

1984 - Serginho Chulapa - 16 gols

1996 - Giovanni - 24 gols

2011 - Elano - 11 gols

2012 - Neymar - 20 gols

?2015 - Ricardo Oliveira - 11 gols

2019 - Jean Mota - 7 gols

Além de artilheiro, Jean Mota também foi eleito craque e compôs a seleção do Paulistão, na última segunda-feira, em São Paulo. O zagueiro Gustavo Henrique, o lateral-direito Victor Ferraz e o meia Diego Pituca também integraram no melhor time do Paulistão.

A performance perfeita do meia também se deve ao técnico Jorge Sampaoli. No começo do ano, Jean tinha proposta de empréstimo do Bahia, mas o argentino barrou a saída do camisa 41. O acordo estava próximo de acontecer.

- Se eu falar que imaginava tudo isso, será mentira. Era cotado para ser emprestado. Acreditava em mim, mas não em um reviravolta tão rápida. Passa um filme na cabeça. Era cotado para ser emprestado, desacreditado, e agora sou artilheiro e estou na seleção do campeonato. É gratificante - disse o camisa 41, na sede da FPF.

Jean Mota deve novamente começar jogando contra o Vasco, nesta quarta-feira, às 19h15, em São Januário, pela partida de volta da quarta fase da Copa do Brasil. O Peixe pode perder por até um gol de diferença, que garante uma vaga nas oitavas de final do torneio nacional.

Mais Futebol