Topo

Futebol


Alerta ligado: mais uma vez, Flu tem dificuldade contra pressão alta

26/04/2019 07h00

O desempenho do Fluminense diante do Santa Cruz pode colocar uma dúvida sob a equipe comandada por Fernando Diniz poucos dias antes do começo do Campeonato Brasileiro. No Arruda, na última quinta-feira, em partida válida pela Copa do Brasil, o Tricolor mostrou, novamente, que a principal deficiência do time é se comportar diante de um adversário que faça marcação alta, com a intenção de pressionar no campo de defesa.

Na derrota de 2 a 0 para o Santa Cruz, a equipe mandante criou as chances de gol com, praticamente, todas as jogadas sendo baseadas na pressão na saída de bola praticada sobre a defesa do Tricolor. A partir dessa marcação, o time comandado por Leston Júnior conseguia um cenário com a marcação fora de posição, mas a Cobra Coral esbarrou em decisões erradas no ataque.

Essa não é a primeira vez na temporada que o Fluminense encontra dificuldade com a marcação em pressão no campo de ataque. Em duas partidas contra o Flamengo, pelo Campeonato Carioca, o time comandado por Abel Braga usou deste artifício para evitar que o Tricolor conseguisse criar espaços no ataque a partir dos toques rápidos e movimentações dos atletas, marcas registradas de Fernando Diniz até aqui.

As partidas mostram que lidar com adversários que marcam com intensidade e em uma faixa alta do gramado são o 'calcanhar de aquiles' de Fernando Diniz. Apesar da disparidade técnica entre o Fluminense e o Santa Cruz, a equipe carioca encontrou dificuldades e viu a vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil ser confirmada depois das disputa por pênaltis.

A dois dias do pontapé inicial no Campeonato Brasileiro, diante do Goiás, no Maracanã, o Fluminense conviveu com, até aqui, a maior dificuldade da equipe na temporada. Fernando Diniz, por sua vez, terá que, rapidamente, encontrar uma forma de superar estes problemas, já que a tendência, a partir de agora, é que o nível técnico dos adversários aumente.

Mais Futebol