Topo

Futebol


Pés no chão e corrida por fora: Clayson dispensa favoritismo no Brasileirão

26/04/2019 12h45

O atacante Clayson não quer saber de favoritismo do Corinthians no Campeonato Brasileiro. Titular do Timão, prefere "deixar para outros" o peso de ser favorito a levantar a taça do torneio por pontos corridos no fim do ano. A estreia acontece neste domingo, em Salvador, contra o Bahia, às 16h.

- Acho que a gente deixa o favoritismo para eles (rivais como Palmeiras e Flamengo), vamos correr por fora, trabalhar quietinho como a gente sempre fez. Tenho certeza que com os pés no chão vamos conseguir brigar lá em cima - disse o jogador, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira, e seguiu:

?

- Acho que jogar no Corinthians é sempre em pressão, o Corinthians entra para disputar títulos, isso é normal. Mas a gente vai com os pés no chão e tenho certeza que vamos brigar lá em cima. Tem equipes com favoritismo, mas acho que isso não diz nada.

O atacante também comentou sobre os possíveis desfalques do Timão para o jogo de domingo. Nesta sexta, Fagner e Boselli não foram a campo e o quarteto formado por Henrique, Júnior Urso, Danilo Avelar e Gustagol seguiu em tratamento na parte interna do CT. Todos preocupam para o duelo contra o Bahia, fora de casa.

- Já pudemos mostrar a força do grupo em duas oportunidades, com jogadores que saíram do banco para decidir, como Love e Vital. Temos um elenco muito qualificado, quem entra dá conta do recado e isso é importante. O Corinthians mostra mais uma vez que não depende de um ou dois jogadores e sim do grupo, o que é essencial - agregou.

Confira outros pontos da entrevista coletiva de Clayson:

Cansaço

"Saí bem cansado, mas já foram dois dias, um de folga. Hoje já foi mais tranquilo e acho que vai dar para chegar 100% e jogar."

Trabalho de Fábio Carille

"Acho que ele vem sendo essencial. Consegue ter a força do grupo, vem montando as estratégias na hora certa. Se eu não me engano no ano passado terminamos bem o Campeonato antes da parada (para Copa do Mundo). O importante é ir bem antes para voltar confiante e conseguir terminar lá em cima."

É possível arrancar como no Brasileirão de 2017?

"A gente estava em um bom momento, fizemos um primeiro turno invicto, foi algo bem difícil de se repetir, mas acho que a gente pode fazer sim até a parada da Copa América um bom campeonato, para voltar e recupera com confiança e terminar bem."

Regularidade

"É verdade, acho que a gente vem em uma crescente muito grande, com confiança, o grupo se conhecendo bastante. Sabemos que tem que ser forte dentro de casa, então vamos para fora para pelo menos somar pontos e, em casa, ganhar o máximo de jogos possíveis para brigar lá em cima na tabela."

Mais Futebol