Topo

Futebol


Relembre a trajetória do camisa 4 Juan, o zagueiro que 'jogou de terno'

26/04/2019 08h00

Aos 40 anos, Juan encerra a sua trajetória como jogador de futebol neste sábado, no Maracanã, disputando sua última partida pelo clube onde tudo começou há mais de 20 anos, o Flamengo. Com passagens marcantes pela Alemanha, Itália e na Seleção Brasileira, o zagueiro multicampeão notabilizou-se pelo jogo limpo e técnica, decidiu por "pendurar as chuteiras e o terno".

Idolatrado pelos rubro-negros - e admiradores do bom futebol -, Juan levantou taças e ganhou prêmios individuais, disputou duas Copas do Mundo, atuou ao lado de grandes estrelas e, pela postura profissional e de liderança, passou a ser inspiração para jovens e promissores zagueiros, dentro ou fora da Gávea.

Abaixo, o LANCE! relembra as passagens mais marcantes do camisa 4. Veja!

O COMEÇO NA GÁVEA

Cria das divisões de base do Flamengo, Juan estreou pelos profissionais em 5 de julho de 1996. Sob o comando de Joel Santana, Juan fez seu primeiro jogo contra o Desportiva Ferroviária: vitória por 1 a 0 em amistoso em Vitória (ES).

Aos poucos, o jovem conquistou seu espaço e, em 1999, já era uma dos atletas mais importantes do Fla. Neste ano veio o primeiro título: a Copa Mercosul. Depois, vieram os Cariocas de 2000 e 2001 e a Copa dos Campeões de 2001.

PASSAGEM DE DESTAQUE PELA EUROPA

As boas apresentações e as conquistas pelo Flamengo fizeram Juan entrar no radar europeu. Em julho de 2002, o zagueiro de 23 anos foi contratado pelo Bayer Leverkusen, da Alemanha, clube que defendeu por cinco temporadas.

Juan acertou sua transferência para o Roma, onde manteve o ótimo nível de atuação. Na capital italiana, o camisa 4 conquistou o carinho dos torcedores e também os títulos da Copa Itália (2007-08) e da Supercopa da Itália de 2007.

VIDA LONGA NA SELEÇÃO BRASILEIRA

A partir de 2004, o camisa 4 passou a ser presença constante na Seleção Brasileira, logo tornando-se titular e reeditando a vitoriosa parceria com o zagueiro Lúcio, com quem também jogou no Bayer Leverkusen, na Alemanha.

Juan participou das conquistas da Copa América, de 2004 e 2007, e de duas Copas da Confederações, em 2005 e 2009. Além disso, defendeu o Brasil nas Copas do Mundo de 2006, na Alemanha, e 2010, na África do Sul. Foram 79 partidas e sete gols marcados pelo camisa 4 atuando pela Seleção Brasileira.

RETORNO AO BRASIL

Após o término de seu contrato na Itália, Juan decidiu retornar ao Brasil e o destino foi Porto Alegre. O camisa 4 defendeu o Internacional entre 2012 e 2015, disputando mais de 100 partidas e marcando nove gols pelo clube.

Pelo Colorado, participou da conquista do tricampeonato do Gauchão, em 2013, 2014 e 2015, aumentando a sua galeria de troféus e feitos. Na última temporada pelo Inter, contudo, conviveu com lesões e pouco pôde atuar.

O BOM FILHO À CASA TORNA

A trajetória de Juan no futebol, no entanto, não poderia ser longe da Gávea. O zagueiro acertou o retorno ao clube que o revelou para 2016. Desde então, o zagueiro tem atuado de forma decisiva dentro e fora das quatro linhas. No ano em que chegou e em 2017, formou boa dupla com Réver e chegou a 60 jogos.

Nas últimas temporadas, virou reserva, mas o segue exercendo papel de liderança no vestiário e serve como inspiração para os jovens por conta do profissionalismo e postura. Em setembro de 2018, sofreu uma grave lesão e foi submetido a procedimento cirúrgico, mas recuperou-se e terá a oportunidade de, pela última vez, defender o manto do Flamengo no Maracanã no sábado.

Mais Futebol