Topo

Futebol


Confiança e nada mais: Palmeiras evita se empolgar após golear Santos

2019-05-19T10:00:00

19/05/2019 10h00

O Palmeiras ampliou seu recorde de invencibilidade no Campeonato Brasileiro e não só completou 28 jogos sem perder como ratificou sua condição de líder no segundo confronto direto pela posição: após vencer o Atlético-MG por 2 a 0, em Belo Horizonte, aplicou 4 a 0 sobre o elogiado Santos do técnico Jorge Sampaoli. Mas a incontestável atuação desse sábado, no Pacaembu, serve "apenas" para dar confiança, segundo os comandados de Luiz Felipe Scolari.

- Não sobe nada (à cabeça). Temos consciência e estamos tranquilos. Sabemos que fizemos bons lances e um bom jogo, mas não ganhamos nada. Está muito cedo ainda, tem muito campeonato pela frente. Precisamos provar a cada rodada que somos um time forte - comentou Dudu.

O Verdão chegou a 13 pontos em 15 disputados - só perdeu dois para o CSA, quando escalou reservas e empatou por 1 a 1 na segunda rodada, em Alagoas. O time só não terminará esta quinta rodada na liderança se o São Paulo vencer o Bahia neste domingo, no Morumbi, por, ao menos, sete gols de diferença.

Independentemente disso, o Palmeiras ostenta a marca de ter a melhor campanha, o ataque mais positivo e a defesa que menos sofreu gols tanto na Libertadores quanto no Brasileiro. Tudo isso referendado por uma atuação consistente diante do Santos, mesmo tendo posse de bola inferior (35,5% do Verdão, e 64,5% do adversário, segundo o Footstats).

- A posse de bola em si não determina a vitória em um jogo. O Santos toca muito bem a bola, mas sabíamos que, se roubássemos no meio do campo, temos jogadores leves, principalmente nas pontas, e poderíamos explorar isso. Foi o que aconteceu. Trabalhamos muito bem durante a semana toda, trabalho muito intenso e focado no jogo. Um jogo de líderes, um clássico, e uma vitória poderia nos dar uma sequência muito boa no decorrer do campeonato. Ficamos muito felizes pela grande vitória e pelo jogo - disse Bruno Henrique.

- É o resultado do trabalho durante a semana. Todos levam a sério o que o Felipão e a comissão técnica passam e, quando chega o jogo, fazemos o nosso melhor. Fizemos um grande jogo, marcamos bastante, aproveitamos os espaços que o Santos nos ofereceu. É parabenizar pela vitória, pela liderança. Dá confiança para continuar com essa pegada e essa vontade. Mas precisamos ter os pés no chão, faltam muitas rodadas ainda - analisou Marcos Rocha.

- Sabemos que o Santos é uma equipe que tem uma boa posse de bola, e aproveitamos as oportunidades que tivemos para fazer os gols. Não esperávamos esse placar elástico. Mas esperávamos vencer pelos treinamentos na semana. A equipe está de parabéns. Agora é descansar, porque quarta já tem outro jogo difícil, lá no Maranhão - prosseguiu Dudu, já pensando no duelo contra o Sampaio Corrêa, jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Mais Futebol