Topo

Futebol


Fortaleza quer "dominar" o Nordeste em 2019 dentro e fora de campo

2019-05-23T16:15:10

23/05/2019 16h15

Há dois anos, nem o torcedor mais otimista do Fortaleza imaginaria que em duas temporadas o clube atingiria o atual estágio. Em 2017, o Tricolor de Aço estava na Série C e sem grandes perspectivas de acesso. Atualmente, é o time nordestino que mais cresce e, nesta quinta-feira (23), diante do Botafogo-PB, faz o jogo de ida da decisão que pode render o primeiro título da Copa do Nordeste de sua história.

Depois de dois acessos seguidos em dois anos, o clube começa a mostrar sinais de que se estabelecerá entre os clubes da elite do futebol brasileiro. Para isso, o Leão entende que, antes, precisa manter o protagonismo no futebol nordestino.

Após a chegada do técnico Rogério Ceni no fim de 2017, o clube foi campeão da Série B do Campeonato Brasileiro na temporada seguinte e, neste início de ano, manteve o bom desempenho ao conquistar o título do Campeonato Cearense contra o seu maior rival, o Ceará, além de chegar na final da Copa do Nordeste, feito inédito para o time.

- Não esperava que em apenas dois anos tudo isso acontecesse, mas com o potencial que a torcida do Fortaleza tem isso era algo possível, embora muito difícil. As coisas deram certo com muito planejamento, uma equipe qualificada na diretoria - algo fundamental - e o sucesso dentro das quatro linhas - afirma o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz.

Apesar da grande fase durante a sua gestão, o dirigente diz que o clube pode ir ainda mais longe:

- Acredito que podemos mais. Temos que celebrar nossas conquistas, mas vejo de forma muito clara que ainda temos muito que fazer. Isso precisa ser feito passo a passo mantendo sempre nosso compromisso, a responsabilidade financeira, valorização do material humano e boa relação com a torcida e o futebol do clube.

O bom momento impulsionou a média de público desta temporada, seguindo a alta do último ano. Em 2019, o clube é o sexto time com melhor média de pagantes do futebol brasileiro, atrás apenas das quatro maiores torcidas do país (Flamengo, Corinthians, Palmeiras e São Paulo) e o Internacional. Após 15 jogos disputados no Castelão, a média do Tricolor é de 22 mil torcedores por partida. No Nordeste, o único que tem conseguido rivalizar com o Leão do Pici é o Bahia, que vem logo atrás com 21 mil pagantes em média.

- Temos nos empenhado em evoluir na operação de jogo. Criamos a 'Fan Fest Tricolor' com banda de música e diversas atrações. O nosso plano de sócio torcedor também evoluiu muito. Quando assumi em novembro de 2017 tínhamos 12.500 sócios e nesta semana chegamos à marca de 30 mil sócios. Em alguns jogos com apelo menor temos feito promoções e preços mais baratos, usando a nossa experiência. Em geral, temos uma relação muito transparente com a torcida - explica o mandatário do Leão do Pici.

No entanto, o sucesso não é visível apenas nos estádios. No âmbito digital, o Fortaleza é quem mais cresce entre os nordestinos: lidera entre os clubes da região nordeste com 410 mil novos inscritos em 2018, fato que o colocou entre os 10 clubes que mais cresceram no Brasil. O número chega a ultrapassar a soma total de Bahia e Sport, atualmente os dois maiores clubes do nordeste em volume de inscritos nas redes.

Recentemente, o Fortaleza registrou crescimento de mais 203.413 mil inscritos apenas em 2019. Com isso, ultrapassou Coritiba e Ceará em seguidores, ganhando duas novas posições no ranking geral de equipes. No total (Facebook, Instagram, Twitter e YouTube), são de mais de 1,5 milhão de inscritos.

Mais Futebol