Topo

Futebol


Arrascaeta vai bem no Maraca, mas vê substituto decidir para o Uruguai

2019-06-24T22:15:00

24/06/2019 22h15

Giorgian De Arrascaeta, nas duas rodadas inicias da Copa América, só havia atuado por 30 minutos. Assim, a sua presença entre os titulares de Óscar Tabárez para o jogo decisivo contra o Chile, nesta segunda-feira no Maracanã, foi uma novidade. O camisa 10 mostrou ter sido uma boa aposta feita pelo técnico, apesar de não ter "tomado conta" da posição para a sequência. Com a vitória por 1 a 0, o Uruguai avançou às quartas de final como líder do Grupo C.

Até ser substituído por Jonathan Rodríguez, Arrascaeta era o atleta de linha do Uruguai com mais tempo de posse de bola. Além disso, o camisa 10 participou das principais jogadas de ataque do time até os 30 minutos da etapa final. Os números do Footstats mostram a Celeste havia chutado seis vezes contra a meta chilena, sendo duas assistências para as finalizações e dois chutes (um defendido por Muslera e outro para fora), haviam sido do meia do Flamengo.

Contudo, os dois principais concorrentes de Arrascaeta também entraram e foram bem na partida. Após o intervalo, Tabárez acionou Nandez - que vinha sendo titular pelo lado direito de ataque - e deslocou o camisa 10 mais para a esquerda. Com mais vigor físico, Nandez, que foi titular nas partidas contra o Equador e Japão, ajudou a pressionar - e dificultar - a saída de bola chilena.

Jonathan Rodríguez, por sua vez, entrou no lugar de Arrascaeta e, com poucos minutos em campo, ajudou a definir a vitória uruguaia. O camsia 20 recebeu passe de Suárez e, da entrada da área, cruzou na cabeça de Edinson Cavani. O centroavante, com uma finalização perfeita, marcou o único gol do confronto.

Agora, o Uruguai enfrenta o Peru, no sábado às 16h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, e o técnico Tabárez tem boas opções para formar o meio de campo.

Mais Futebol