Topo

Futebol


Sánchez x Suárez: atacantes duelam no Maracanã por liderança do grupo

2019-06-24T08:00:00

24/06/2019 08h00

Para finalizar a primeira fase da Copa América, Chile e Uruguai se enfrentam num palco à altura da expectativa pelo confronto: o Maracanã. Com transmissão em tempo real do LANCE!, o jogo será realizado às 20h (de Brasília) desta segunda-feira, pela terceira rodada do Grupo C. Além de a liderança estar em disputa, o duelo à parte entre Luis Suárez e Alexis Sánchez atrairá os holofotes.

Neste momento, o Chile de Sánchez, 100% na competição com seis pontos, está na liderança do grupo e joga apenas por um empate para avançar como primeiro colocado. Já o Uruguai de Suárez, com quatro pontos, precisa vencer para ultrapassar os rivais. Os atacantes são os astros de suas respectivas seleções e, até aqui, somam dois gols na competição.

Há um outro fator em comum quanto à dupla. Luisito foi contratado pelo Barcelona quando Alexis saiu do clube catalão (rumo ao Arsenal), em 2014, após a Copa do Mundo no Brasil. E a troca do "S" para o Trio MSN engrenou o ataque, que já contava com o brilho de Messi e Neymar.

Consolidado, Suárez está até hoje no Barcelona, com todos os títulos relevantes no currículo. Por outro lado, Sánchez, hoje no Manchester United, vê a sua carreira necessitar de uma guinada, tendo em vista a recente ausência de protagonismo no Velho Continente. Quem ganha com o embate de estrelas é o torcedor carioca.

Duplas badaladas

Suárez e Sánchez podem ser duas das principais figuras de suas equipes e até do futebol sul-americano. Porém, contam com companheiros que fazem a diferença, especialmente na seleção. Pelo lado chileno, Eduardo Vargas busca se isolar como maior artilheiro em atividade da Copa América. Ele já marcou duas vezes nesta edição.

Entre os uruguaios, Edinson Cavani vem logo depois do companheiro como segundo maior artilheiro da história da Celeste. Ele marcou apenas um gol no torneio até agora, mas tenta aumentar a contagem. Com características distintas, os dois "se completam", como diz o próprio atacante.

- Não sei se é um segredo, estamos juntos há muitos anos, nos conhecemos bem, conhecemos a condição um do outro. Juntos, nos completamos. Somos diferentes em muitos aspectos, isso é muito positivo para a seleção - disse Cavani em entrevista coletiva.

Mais Futebol