Topo

Futebol


Do choro ao Ninho: Gerson em busca de novas memórias com o Flamengo

20/07/2019 07h30

Os gols de Cabañas no Maracanã, em 7 de maio de 2008, levaram muitos rubro-negros às lágrimas. Gerson Santos da Silva, na época um garoto de 11 anos, é apenas um dos muitos torcedores do Flamengo que não conseguem esquecer a eliminação na Copa Libertadores para o América (MEX) da cabeça, com uma pequena exceção: ele foi apresentado como reforço do time nesta sexta. Agora, seu objetivo é criar novas e, claro, boas lembranças do clube.

- Lembrança que tenho é quando o Flamengo foi eliminado pelo América, do Mexico. Com dois ou três gols do Cabañas. Chorei por uma semana inteira. Sempre fui torcedor fanático. Agora, vestindo a camisa do Flamengo, quero mudar isso. Só quero boas memórias - projetou o novo camisa 15 da Gávea.

A relação de Gerson com o Flamengo ainda teve outro capítulo triste para o jogador. Antes de integrar as divisões de base do Fluminense, em Xerém, o jovem tentou atuar nas categorias inferiores da Gávea, mas, por conta da situação financeira da família, não pôde dar continuidade aos treinos.

Agradecido pelo esforço de Bruno Spindel e Marcos Braz em contratá-lo, Gerson revelou a ansiedade por, de uma vez, assinar o contrato após as primeiras conversas com a direção do Fla. O desejo do meia, exposto à Roma, da Itália, foi determinante para a vinda à Gávea ser concretizada a tempo da inscrição do mesmo na Copa Libertadores.

- (A passagem pelas divisões de base do Flamengo) Foi em um momento que não tínhamos condições, fiquei muito triste. Agora passou. Deus abençoou. O sonho que tinha desde o moleque estou podendo realizar - lembrou Gerson.

Mais Futebol