Topo

Futebol


Diego mantém silêncio sobre protesto no aeroporto e fala sobre cobrança por títulos: 'Nossa hora vai chegar'

21/07/2019 20h30

O Flamengo perdia por 1 a 0 para o Corinthians, neste domingo, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, até os 45 minutos do segundo tempo. Foi quando o árbitro Leandro Vuaden, com o auxílio do VAR, validou o gol de Gabriel Barbosa, que havia sido anulado por impedimento. Após o empate em Itaquera, Diego falou pela primeira vez desde o protesto de torcedores no embarque do Rubro-Negro para São Paulo - do qual o camisa 10 foi o principal alvo.

O jogador de 34 anos falou sobre as cobrança sobre o elenco por títulos, que aumentou após a eliminação do Flamengo na Copa do Brasil, contra o Athletico Paranaense, na última quarta-feira. O meia-atacante buscou desconstruir a ideia de que altos investimentos, obrigatoriamente, se convertem em taças, mas mostrou otimismo quanto às aspirações do clube carioca na temporada:

- Nós estamos nesse processo, passo a frente. O momento desse título, dessa conquista, ele vai chegar. Durante esse processo temos que manter cabeça erguida, buscar excelência. A expectativa é grande e a gente tem que trabalhar com isso. Mas o futebol não é matemático. Você não vai comprar e vai ganhar por isso.

Na próxima quarta-feira, o Flamengo dá mais um passo para satisfazer a sede por títulos de sua imensa torcida. O Rubro-negro viaja para o Equador, onde encara o Emelec, na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores.

- Libertadores, com todo respeito? Não vamos falar de favoritismo. Dentro de campo o bicho vai pegar. Não vamos com esse pensamento. Eu confio muito nessa classificação. Mas nenhum time chega em fase decisiva por sorte. Vai ser complicado - disse Diego, dispensando a alcunha de favorito no confronto.

Sobre a presença de mais de 30 torcedores no aeroporto Tom Jobim, no último sábado, no embarque do Fla para o duelo contra o Corinthians, o meia não quis se manisfestar. Na oportunidade, Diego irritou-se com ofensas e teve que ser contido por membros da comissão técnica e do elenco rubro-negro. O clube carioca marcou um pronunciamento sobre a confusão para esta segunda-feira.

- Sobre essa situação, o Marcos Braz pediu para a gente não comentar nesse momento. Ele vai dar uma coletiva de imprensa explicando tudo. Mas acima de tudo, a torcida merece e terá sempre o nosso respeito - concluiu.

Mais Futebol