Topo

Futebol


Aliviado, Cuca comemora e analisa goleada: 'Dá moral e confiança'

22/07/2019 22h59

O São Paulo goleou e de quebra conquistou a sua maior vitória no ano. Nesta segunda-feira, o Tricolor venceu a Chapecoense pelo placar de 4 a 0, no Morumbi. Em coletiva, o principal responsável pela vitória, o técnico Cuca comentou da importância da vitória junto ao torcedor.

- Hoje tinha muita coisa em jogo. Não era uma partida só em jogo. Tinham sete posições em jogo. Você pula de 15º para uma zona de luta pela Libertadores. Você pula de seis partidas sem vencer para cinco invicta. Você pula de um ataque muito ruim para um ataque bom, com uma das três melhores defesas do campeonato. Ela se junta com o grande jogo que fizemos contra o Palmeiras. Dá moral. Confiança é importantíssimo. Agora é trabalhar para fazer um grande jogo lá no Rio - ressaltou.

- Temos que ter diversas formas. Um dia vai dar, no outro não vai encaixar o outro. Por isso temos um grupo de jogadores para ser utilizados, com características diferentes. Não é porque pusemos esse ou aquele que ganhamos, quem saiu também ganhou. Estamos na fase final da formatação de um grupo, para criar uma identidade nossa - complementou.

O treinador comentou sobre a mudança de postura do primeiro para o segundo tempo. O comandante colocou Everton e Toró para acelerar o jogo, e deu certo.

- Com as duas mudanças, deixando o Tchê Tchê como segundo volante e Everton e Hernanes como meia. Um meia que tem visão de jogo e boa bola enfiada, que é o Hernanes, e um de condução rápida, que é o Everton. Na primeira, já triangulamos e apareceu a velocidade. Aí você pega confiança no jogo. O torcedor passa a incentivar mais. As coisas fluíram muito melhor. Acho que o segundo tempo, apesar de termos tido, eu acho, menos posse de bola, foi um estilo mais vertical. Precisávamos muito de uma vitória convincente, e graças a Deus ela veio - disse.

Cuca ainda destacou o estilo de Antony. O atacante, além de mostrar boa movimentação, foi participativo e ainda iniciou a goleada no estádio.

- A gente tem que enaltecer a postura do Antony. Lógico que ele vai embora, não hoje, mas ele vai. Quem sabe em um momento melhor até. Ele fez uma grande partida, foi coroado com o gol. Na situação que a gente se encontra, é uma coisa maravilhosa para o torcedor entender que, em um momento difícil do clube, um jovem serve de exemplo para muitas coisas. Estamos muito felizes e contentes com ele. Que ele faça um grande campeonato e nos ajude. O dia que chegar o momento certo para sair, ele vai sair, vai ser bom para ele e para o São Paulo - afirmou.

O treinador afirmou que quer chegar à Libertadores e salientou que a briga vai ser grande na disputa.

- A nossa briga é sempre tentar o melhor. A gente quer ir para a Libertadores. Temos que lutar sempre para tentar ser o primeiro. Dos cinco, três são paulistas. O Corinthians está em que lugar? Também está próximo. É um centro muito forte. A gente sabe que a competitividade é muito grande. A gente sabe que eles sempre chegam - finalizou.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo enfrenta o Fluminense, no sábado, às 19h, no Maracanã. Com o resultado, o Tricolor assumiu a quinta posição, com 18 pontos somados.

Mais Futebol