ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   18h56 - 09/02/2002

Bola parada dá terceira vitória ao Palmeiras

Por Eduardo Arruda e Maércio Santamarina
Da Agência Folha
Em São Paulo

Com dois gols de bola parada, um de Alex, cobrando falta, e outro de Arce, de pênalti, o Palmeiras venceu o Santos por 2 a 1, neste sábado, e chegou à sua terceira vitória no Torneio Rio-São Paulo.

Em sua volta ao Parque Antarctica, o técnico Celso Roth, do Santos, teve de ouvir o coro de "burro" da torcida palmeirense.

No primeiro tempo, o domínio foi palmeirense. No segundo, o Santos, que chegou a empatar com um gol de Willian, desperdiçou ao menos cinco chances. Os visitantes deixaram o estádio revoltados com um gol que alegou ter marcado, mas o juiz não anotou. "Quem ganhou o jogo não foi o Palmeiras, mas a arbitragem", disse Odvan, apoiado por Esquerdinha e Marcelo Silva.

Com o gramado molhado por causa da chuva, os palmeirenses se aproveitaram dos lances de bola parada. Arce, especialista nesse tipo de jogada, foi a principal arma do time de Luxemburgo.

Logo no primeiro minuto, ele cobrou falta da intermediária, Fábio Costa espalmou. No rebote, Itamar furou perdendo ótima chance para abrir o placar.

Depois, em nova cobrança, o paraguaio obrigou o goleiro santista a fazer ótima defesa.

Aos 6min, ele cobrou escanteio, e Itamar marcou de cabeça. O árbitro Cleber Welington Abade, no entanto, anulou o gol palmeirense alegando falta do atacante Christian no zagueiro Cléber.

O Santos só conseguiu levar perigo ao gol palmeirense aos 19min. Em contra-ataque armado pelo meia Diego, Oséas quase abriu o placar para o time da Vila Belmiro. O atacante recebeu na área, girou, mas foi travado pela zaga do Palmeiras.

Aos 34min, Itamar, de calcanhar, tocou para Alex. O meia chutou da entrada da área, mas a bola passou rente à trave.

Um minuto depois, Alex sofreu falta do lateral Leo, contestada pelos santistas, que protestaram contra o árbitro. O próprio Alex cobrou, no canto direito de Fábio Costa, para abrir o placar.

O Santos quase chegou ao empate no final do primeiro tempo com Diego, que chutou da entrada da área. Marcos fez boa defesa.

Celso Roth voltou para o segundo tempo com o atacante Willian no lugar de Diego. No começo, os santistas quase empataram. Leo avançou pela esquerda e cruzou para Robert. O meia, que atuou como atacante, tentou o chute, mas foi travado por Adauto.

No contra-ataque, Alex chutou, Fábio Costa defendeu, e Christian não aproveitou o rebote.

Após o susto, o Santos voltou ao ataque e chegou ao empate aos 8min, com Willian.

Com a igualdade, as duas equipes se lançaram ao ataque.

O Santos, com Marcelo Silva, quase virou o placar. Ele invadiu a área e chutou forte, mas a bola tocou a rede pelo lado de fora.

A essa altura, os santistas pareciam mais próximos do segundo gol. Mas, aos 18min, Cléber falhou ao tentar limpar uma jogada. Itamar recuperou a bola e driblou o zagueiro, que acabou cometendo pênalti. Arce cobrou e colocou o Palmeiras novamente à frente.

O time de Luxemburgo recuou após o gol e passou a ser pressionado. Aos 20 min, Odvan quase empatou ao cabecear na trave. Luxemburgo, em vão, tentou explorar os contra-ataques colocando Muñoz no lugar de Christian.

Depois, resolveu se fechar de vez, colocando os volantes Juliano e Galeano nos lugares de Lopes e Alex, respectivamente.

Mesmo com quatro volantes, o Palmeiras continuou sendo sufocado pelo rival. O lance mais polêmico da etapa final ocorreu aos 28min. Após cruzamento da direita, Marcelo Silva cabeceou e Marcos conseguiu fazer a defesa. Os santistas reclamaram alegando que a bola já havia ultrapassado a linha do gol.



PALMEIRAS
Marcos; Arce, Alexandre, Thiago Matias e Adalto; Fernando, Magrão, Lopes (Juliano) e Alex (Galeano); Itamar e Christian (Muñoz).
Técnico: Wanderley Luxemburgo.

SANTOS
Fábio Costa; Preto (CA), Odvan (CA) e Cléber (Elano); Michel, Paulo Almeida, Marcelo Silva, Diego (William) e Léo (CA); Robert (Esquerdinha) e Oséas.
Técnico: Celso Roth



Onde: estádio do Parque Antártica (São Paulo
Juiz: Cleber Wellington Abade (SP)
Gols: Alex, aos 35min do primeiro tempo; William, aos 6min, e Arce, aos 17min do segundo tempo.

Clique aqui para entrar nas páginas especiais do Rio-São Paulo, com classificação, artilheiros e resultados de todos os jogos. Aqui para entrar na página do Palmeiras ou aqui para saber mais sobre o Santos.


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas