ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   14h12 - 26/07/2002

Federação banca reconstrução do Parque São Jorge

Lancepress!
No Rio de Janeiro

Em meio a protestos de filiados, a Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou nesta quinta-feira que vai bancar a construção de um novo estádio para o Corinthians. A novidade deverá surgir dentro da própria sede social do clube, no Parque São Jorge, zona leste de São Paulo. A FPF vai custear a obra com um empréstimo de R$ 10 milhões.

O anúncio do financiamento do novo estádio corintiano, feito pelo próprio presidente da FPF, Eduardo José Farah, durante assembléia-geral da entidade, gerou muitas reclamações. No mínimo três representantes dos demais clubes pediram a palavra para protestar e questionar. O presidente do arqui-rival Palmeiras, Mustafá Contursi, usou de ironia.

"Também temos projetos de ampliação do Parque Antarctica. Se essa for a nova política da Federação, o Palmeiras também pede um empréstimo para poder realizar a obra", afirmou Mustafá, conforme revelou um representante de clube presente à assembléia.

Ao responder como a Federação vai recuperar o dinheiro investido, Eduardo José Farah afirmou que a entidade terá o direito de exploração de cadeiras e camarotes do novo estádio do Corinthians. O vice-presidente do clube, Antonio Roque Citadini, saiu em defesa dos que criticaram o empréstimo.

"A Federação teve uma atitude muito correta, precisamos investir na infraestrutura do futebol no Brasil, reformar nosso estádio. Precisamos modernizar nossa infraestrutura, nossos estádios são deficientes. Precisamos de modernização, de restaurantes, lugares numerados. Os clubes de futebol não tem mais acesso à crédito. Foi tudo feito pelo governo no passado, agora os clubes não tem opção", disse.

As obras podem começar ainda neste ano. Detalhes do projeto, entretanto, não foram divulgados. Grande sonho da torcida do Corinthians, o novo estádio terá capacidade para 35 mil torcedores e será erguida onde hoje está o modesto Estádio Alfredo Schuring, conhecido também por Fazendinha, com capacidade para cerca de 15 mil pessoas atualmente e utilizado apenas para treinos.

A idéia de demolir a Fazendinha e construir um novo estádio reaproveitando o espaço do Parque São Jorge era uma das alternativas analisadas pelos dirigentes do Corinthians depois que fracassou o megaprojeto lançado pelo fundo de investimento norte-americano Hicks, Muse, Tate & Furst, cujo contrato de parceria com o Timão está nos últimos dias.

Antes do acordo com a Federação, os dirigentes do Timão também cogitavam erguer um estádio em Itaquera, onde o clube mantém um Centro de Treinamento. O terreno comprado pela Hicks Muse, no km 18,5 da Rodovia Raposo Tavares, será negociado.


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas