ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   17h50 - 27/09/2003

São Paulo não empolga, mas vence e afunda ainda mais o Grêmio

MBPress
Em São Paulo

O São Paulo não apresentou futebol empolgante, foi dominado no primeiro tempo, criou poucas chances de gol e deu sustos na torcida, mas foi o suficiente para vencer o Grêmio por 3 a 1, na tarde deste sábado, no estádio do Morumbi, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A vitória serviu para reabilitar o São Paulo, que agora chega aos 58 pontos e reassume provisoriamente a terceira posição. A equipe não vencia desde o dia 30 de agosto, quando superou o Paysandu por 1 a 0. Desde então, o time conheceu dois empates (ambos por 2 a 2, contra Figueirense e Atlético-MG) e vinha de uma derrota, a goleada por 4 a 2 para o Paraná.

Já o Grêmio, no ano de seu centenário, corre sério risco de rebaixamento. A equipe do técnico Adilson Batista é a última colocada e soma apenas 26 pontos em 33 partidas, seis a menos que o Fluminense, que neste domingo recebe o Atlético-MG .

Além disso, o tricolor gaúcho tem um péssimo retrospecto: nas últimas 19 partidas (sendo duas pela Copa Sul-Americana), o Grêmio venceu apenas uma vez, quando passou pelo Santos. Nos outros jogos, foram 12 derrotas e sete empates. Além disso, fora de casa, o time gaúcho ainda não venceu no Brasileiro, com três empates e 13 derrotas.

As duas equipes voltam a jogar pelo Brasileiro apenas no próximo final de semana, pela 34ª rodada. O São Paulo recebe o Santos no próximo sábado, no Morumbi, enquanto o Grêmio tenta a reabilitação contra o Figueirense, no estádio Olímpico, em Porto Alegre.

O clássico tricolor
O São Paulo entrou em campo desfalcado por Júlio Santos, Adriano e Ricardinho, todos suspensos, além de Gustavo Nery, lesionado. No entanto, Fabiano e Luís Fabiano, ambos liberados pelo departamento médico, começaram como titular.

O time da casa tentou ditar o ritmo da partida nos minutos iniciais, mas levou um susto no primeiro ataque gremista, aos 9min. Tinga recebeu na cara do gol e bateu forte, mas Rogério Ceni fez grande defesa e salvou o São Paulo.

Os dois times erravam muitos passes, principalmente o tricolor paulista, fazendo com que o Grêmio criasse as melhores chances de gol. Aos 30min, Christian errou o chute na entrada da área, mas conseguiu ajeitar para Cláudio Pitbull, que limpou a zaga e bateu de pé esquerdo. A bola desviou em Jean e explodiu na trave direita de Rogério Ceni antes de sair pela linha de fundo.

A melhor chance do São Paulo foi acontecer apenas aos 45min. Luís Fabiano foi derrubado por Baloy na entrada da área. Na cobrança da falta, Rogério Ceni encobriu a barreira, mas mandou por cima do gol de Danrlei.

No intervalo, o técnico Roberto Rojas sacou o meia Marco Antônio e colocou o atacante Rico em campo. Mas logo na primeira jogada da segunda etapa, em contragolpe rápido, Tinga entrou com liberdade aos 37 segundos e errou o alvo, desperdiçando boa oportunidade gremista.

Mesmo pior em campo, o São Paulo abriu o placar aos 15min. Rico recebeu de Fabiano na esquerda, se livrou da marcação e ajeitou para Fábio Simplício, na meia-esquerda. O volante recebeu e soltou a bomba o ângulo direito, sem chances de defesa para Danrlei.

O Grêmio ainda tentava se recuperar do gol quando o São Paulo marcou o segundo. Aos 19min, Baloy tentou sair jogando e deu a bola nos pés de Fábio Simplício, que dominou dentro da área e, na saída de Danrlei, cruzou para Kléber. O atacante pegou de voleio, com o pé esquerdo, e a bola ainda tocou na trave esquerda antes de entrar.

Aos 35min, em jogada duvidosa, o árbitro Wilson de Souza Mendonça marcou pênalti de Diego Lugano em Christian. Na cobrança, Anderson Lima bateu firme no canto esquerdo para descontar para o Grêmio.

Depois do gol, o time gaúcho tentou apertar para conseguir pelo menos o empate. No entanto, aos 44min, o São Paulo marcou o terceiro: Gabriel cobrou falta da direta na cabeça de Jean, que colocou a bola no canto esquerdo, evitando a "síndrome" de levar gols nos minutos finais e garantindo importante vitória no Morumbi.

Nos acréscimos, o atacante Kléber, que já havia recebido cartão amarelo, fez falta violenta em Anderson Lima e acabou expulso, desfalcando o São Paulo no clássico contra o Santos, no próximo sábado.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Gabriel, Jean, Diego Lugano e Fabiano; Alexandre, Fábio Simplício, Carlos Alberto e Marco Antônio (Rico); Kléber e Luís Fabiano
Técnico: Roberto Rojas

GRÊMIO
Danrlei; Anderson Lima, Baloy, Roger e Gilberto; Marcos Paulo (Bruno), Tinga, Leanderson e Caio (Elton); Cláudio Pitbull (Marcelinho) e Christian
Técnico: Adilson Batista

Data: 27/9/2003 (sábado)
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Público: 4.620 pagantes (13 não-pagantes)
Renda: R$ 65.188,00
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Auxiliares: Cid Bezerra Cavalcante e Erick Bartolomeu Bandeira (PE)
Cartões amarelos: Jean (S), Baloy (G), Tinga (G), Elton (G)
Cartão vermelho: Kléber (S)
Gols: Fábio Simplício, aos 15min, Kléber, aos 19min, Anderson Lima (pênalti), aos 35min, e Jean, aos 44min do segundo tempo


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas