ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   17h56 - 26/10/2003

São Paulo quebra tabu e vence o São Caetano no ABC

MBPress
Em São Paulo

Depois de uma semana atribulada, o São Paulo recuperou-se do empate contra o Guarani e dos protestos da torcida e venceu o São Caetano por 1 a 0, na tarde deste domingo, no estádio Anacleto Campanella, pela 39ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A equipe tricolor quebra assim um tabu de nunca ter vencido o São Caetano. Desde 2000, quando o time do ABC surgiu no cenário nacional, os clubes se enfrentaram cinco vezes, com três vitórias e dois empates para o São Caetano.

Mais do que o tabu, o São Paulo se mantém na luta por uma vaga na Copa Libertadores em 2004. O time permanece na quarta colocação, com 65 pontos, agora empatado com o Coritiba, mas em desvantagem no número de vitórias (19 contra 18).

O goleiro Rogério Ceni tem mais um motivo para comemorar. Além da vitória, o jogador completou 180 partidas em Campeonatos Brasileiros pelo São Paulo. Com a marca, ele supera Waldir Perez, tornando-se o atleta tricolor com mais partidas pelo torneio nacional.

Já o São Caetano, que também sonha com a Libertadores, permanece com 62 pontos. Além disso, a equipe perde uma invencibilidade de seis jogos sem derrota nas últimas rodadas, com quatro vitórias e dois empates.

No ABC
A primeira boa chance da partida foi do São Caetano, logo aos 2min. Mineiro achou Adhemar dentro da área, pela esquerda, quase sem ângulo. O atacante bateu cruzado, mas Rogério Ceni fez bela defesa. Aos 4min, praticamente do mesmo lugar, Zé Carlos ficou cara a cara com o goleiro tricolor, mas mandou para fora.

Aos 13min, Adhemar cobrou falta com violência da meia-direita e colocou no canto direito. Rogério Ceni se esticou e, com a mão direita, conseguiu fazer a defesa. Em nova cobrança de falta, aos 17min, Adhemar bateu no canto esquerdo, exigindo mais uma vez do arqueiro do São Paulo.

O São Paulo só foi levar perigo depois de um erro de passe do São Caetano. Kléber foi lançado pela esquerda, fintou a marcação e chutou rasteiro, mas sem força, facilitando a defesa de Silvio Luiz.

A partir dos 20min, a partida ficou mais equilibrada. O São Caetano diminuiu seu ímpeto e o São Paulo passou a levar mais perigo. Aos 30min, Kléber recebeu livre na entrada e bateu no canto esquerdo. Silvio Luiz defendeu com os pés.

A melhor chance saiu aos 46min. E foi do São Paulo. Kléber foi derrubado dentro da meia-lua do time do ABC. Na cobrança, Rogério Ceni colocou por cima da barreira e a bola explodiu no travessão.

Logo no início da segunda etapa, aos 2min, o São Paulo abriu o placar. Depois de bate-rebate dentro da área, Kléber foi derrubado por Fábio Santos. Em lance duvidoso, o árbitro Luis Cansian marcou pênalti. Na cobrança, Luís Fabiano bateu no canto direito e colocou o time tricolor na frente.

Aos 7min, Ricardinho cobrou falta no canto esquerdo e Silvio Luiz, com a ponta dos dedos, evitou o segundo do São Paulo. O time do Morumbi encontrava espaços para chegar até a intermediária, mas tinha problemas no momento de finalizar.

O domínio tricolor durou até os 20min, quando o São Caetano melhorou e passou a incomodar a zaga do São Paulo. Mesmo assim, a equipe da capital era perigosa nos contragolpes.

Aos 30min, o técnico Tite colocou Somália no lugar de Marcelo Mattos. O São Caetano melhorou e passou a criar boas chances. Aos 34min, depois de cruzamento da direita, Warley cabeceou com perigo, rente ao poste direito.

Seis minutos depois, 40min, Somália recebeu dentro da área pela direita e bateu cruzado, mas Rogério Ceni fez a defesa. Aos 44min, novamente Somália: o atacante, em posição ilegal, desviou de cabeça bola alçada da direita e Rogério fez grande defesa no canto direito, evitando o que seria o gol de empate.

Os minutos finais foram de total pressão do São Caetano. No entanto, o São Paulo, diferente do que aconteceu em outras partidas, não levou gol nos últimos minutos e conseguiu segurar a importante vitória fora de casa.

SÃO CAETANO
Silvio Luiz; Dininho (Thiago), Gustavo e Serginho; Mineiro, Marcelo Mattos (Somália), Fábio Santos, Marcinho e Zé Carlos (Elivélton); Warley e Adhemar
Técnico: Tite

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Gabriel, Jean, Lugano e Fábio Santos; Alexandre, Carlos Alberto, Gustavo Nery e Ricardinho; Kléber e Luís Fabiano
Técnico: Roberto Rojas

Data: 26/10/2003 (domingo)
Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano
Árbitro: Luis Marcelo Vicentin Cansian (SP)
Auxiliares: Márcio Luiz Augusto (SP) e Marinaldo Silvério (SP)
Cartões amarelos: Alexandre (SP), Kléber (SP), Serginho (SC), Adriano (SP), Fábio Santos (SP), Dininho (SC), Gustavo (SC), Gustavo Nery (SP), Carlos Alberto (SP)
Gol: Luís Fabiano, aos 2min do segundo tempo


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas