ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   17h58 - 14/12/2003

Jovens dão vitória e mantêm Grêmio na elite do Brasileiro

MBPress
Em São Paulo

Após passar mais de 25 rodadas na zona de rebaixamento, o Grêmio pôde enfim respirar aliviado e escapou de um dos maiores vexames de sua história no ano do centenário. O time comemorou a permanência na elite com a vitória sobre o Corinthians por 3 a 0, na tarde deste domingo.

Com o estádio praticamente lotado, o tricolor foi melhor desde o início e cansou de fazer jogadas pelo lado esquerdo. A vitória da redenção foi comandada justamente de dois jovens de 19 anos revelados nas categorias de base da equipe, dando valor à aposta do técnico Adílson Baptista.

O placar foi aberto pelo lateral direito George, que errou a cobrança de pênalti e só marcou, de calcanhar, no rebote, aos 21min do primeiro tempo. Na etapa final, outro jovem, o meia Bruno, fez o segundo, aos 15min, e o experiente Ânderson Lima, em bela cobrança de falta, selou o placar, aos 39min.

Se não bastasse a permanência na elite, os torcedores do Grêmio aproveitaram para ironizar o rival Inter, que foi goleado pelo São Caetano por 5 a 0 e deu adeus ao sonho da vaga na Libertadores. Com o triunfo, o time de Porto Alegre termina o Brasileiro com 50 pontos na 20ª posição.

Já o Corinthians se despede com mais uma fraca atuação e decepciona os seus torcedores com 59 pontos na 15ª colocação. Nos últimos nove jogos, o time perdeu seis compromissos, com duas vitórias e um empate.

O jogo
Precisando da vitória de qualquer forma, o Grêmio partiu para o abafa e com jogadas rápidas pela direita, o time chegava com perigo. Logo aos sete minutos, Cláudio Pitbull ganhou na corrida e cruzou para Christian, que cabeceou e Doni fez uma boa defesa.

Seis minutos depois, o Corinthians ameaçou em uma jogada de Fabrício, que o goleiro do Grêmio salvou a equipe. Mesmo com a chance do rival, o Grêmio seguiu em cima. Aos 16min, Roger recebeu na esquerda e chutou para outra boa defesa de Doni. No rebote, a bola sobrou para Bruno, que cabeceou para fora.

Dois minutos depois foi a vez de Gilberto perder a chance, após jogada de George. Aos 20min, a pressão, enfim, deu resultado. Gilberto desarmou Vampeta e lançou Christian, que ganhou na corrida e foi derrubado na área pelo zagueiro Marquinhos.

Na cobrança, George bateu no canto esquerdo e Doni espalmou. A bola bateu na trave e na sobra, George dividiu com o goleiro corintiano e o lateral Rogério, deu uma puxada de calcanhar e abriu o placar.

Em vantagem no placar, o Grêmio seguiu melhor e perdeu outra chance aos 33min, quando Gilberto fez outra jogada pela esquerda e cruzou para Christian que, sozinho, acertou a trave esquerda. Perdido, o Corinthians não deu maiores problemas ao time gaúcho até o final do primeiro tempo.

Na etapa final, o Grêmio voltou com duas alterações (George e Claudio deram lugar a Ânderson Lima e Marcelinho) e seguiu melhor. Aos seis minutos, Bruno recebeu lançamento sozinho na direita e tentou o cruzamento para a área, mas Ânderson cortou.

Sete minutos depois, Gilberto veio pela esquerda e Marcelinho desviou de cabeça, mas errou. Aos 15min, o lateral fez nova jogada e lançou Bruno, que fintou Anderson e tocou na saída de Doni, levando a torcida à alegria definitiva com a manutenção da equipe.

Sem vontade nenhuma, o Corinthians manteve a incrível apatia na partida e viu o Grêmio tocar a bola como bem entendia. Aos 29min, o time gaúcho teve nova oportunidade pela direita com Marcelinho, que exigiu boa defesa de Doni.

Nove minutos depois, o Grêmio executou de vez o Corinthians. Em uma cobrança perfeita de falta, o lateral direito Ânderson Lima acertou o ângulo esquerdo de Doni, que nada pôde fazer.

Foi o gol do respiro aliviado do torcedor gremista, que passou a invadir o gramado do Olímpico, sem qualquer ação da polícia local. O jogo ficou interrompido por seis minutos e, na volta, os dois times apenas tocaram a bola. No final, festa do Grêmio, que não teve conquistas no centenário do clube, mas, pelo menos, não amargou a queda à segunda divisão.

GRÊMIO
Eduardo Martini; George (Ânderson Lima), Adriano, Renato e Roger; Gavião, Marcos Paulo, Bruno e Gilberto; Claudio Pitbull (Marcelinho) e Christian (Élton)
Técnico: Adílson Baptista

CORINTHIANS
Doni; Rogério, Ânderson, Marquinhos e Moreno; Vampeta (Robert), Fabrício, Fabinho e Renato; Jô (Bobô) e Fumagalli
Técnico: Juninho Fonseca

Local: estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Luciano Augusto Almeida (Fifa/DF)
Auxiliares: Jorge Paulo Oliveira (Fifa/DF) e César Augusto Vaz (DF)
Gols: George, aos 21min do primeiro tempo; Bruno, aos 15min, e Ânderson Lima, aos 39min do segundo tempo
Cartões amarelos: Ânderson Lima e Roger (G); Ânderson, Fabinho, Marquinhos e Renato (C)


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas