ÁLBUM

Veja fotos
de diversas
competições




   13h47 - 30/12/2003

América-RJ festeja centenário de volta ao cenário nacional

Bernardo Coimbra, do Pelé.Net

RIO DE JANEIRO - O América sempre foi o segundo time de todo torcedor carioca, mas o tradicional clube do Rio de Janeiro esteve fora do cenário nacional nos últimos tempos. Há anos vem amargando a Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro (Série C), porém, para 2004, quando estará completando cem anos de história e glórias, o América já recebeu um grande presente de aniversário: a vaga na Copa do Brasil do próximo ano.

E a data para voltar definitivamente aos grandes do futebol brasileiro já está marcada: será no dia 4 de fevereiro, pela primeira fase da competição, contra o Londrina-PR, no estádio de Édson Passos. Passando para a segunda fase, enfrentará o vencedor de Serc/MS ou Grêmio.

"Isso para o América foi uma grande vitória. Por ser ano de nosso centenário merecíamos tudo isso. Estamos montando uma grande equipe para a Copa do Brasil e também para o Campeonato Estadual. Esperamos conseguir êxito", vibrou o presidente do América, Reginaldo Mathias.

A única situação definida é o treinador: René Weber, ex-jogador do próprio América e Fluminense, será o encarregado de comandar o Diabo no ano de seu centenário.

"Já o existe o técnico. Ainda estamos examinando os jogadores para montar o grupo. Quero uma equipe competitiva. O América prefere que sejam atletas jovens, mas com experiência. Os considerados veteranos, em outras oportunidades, não corresponderam a nossa expectativa. Por isso não vamos arriscar", contou.

É bem verdade que a última grande competição que o América disputou foi o Torneio Rio-São Paulo de 2001. Mas a campanha da equipe foi péssima e o torcedor americano prefere apagar da memória. Em 15 partidas, o América venceu apenas duas delas, contra Botafogo (1 x 0) e Portuguesa (4 x 3). Ainda empatou uma e perdeu 12. Marcou apenas 15 gols e sofreu 49, sendo que ainda teve a triste marca de ter recebido a maior goleada da competição: para o Fluminense por 8 x 0.

Grandes nomes

Entre os maiores jogadores do América em todos os tempos estão Luizinho Lemos, o maior artilheiro da História do clube, com 311 gols; o zagueiro Alex, que fez 600 jogos com a camisa rubra; Marcos Carneiro de Mendonça, primeiro goleiro titular da Seleção Brasileira; o zagueiro Belfort Duarte, que emprestou seu nome ao troféu dado até a década de 70 aos jogadores mais disciplinados; o meia Danilo Alvim, que foi técnico do time depois; o ponta-direita Canário, que foi ídolo também do Real Madrid; o meia Maneco; os zagueiros Édson e Djalma Dias; o lateral-direito Jorge, autor do gol do título estadual de 1960; o meia Edu, irmão de Zico; o goleiro Pompéia; o meia Amaro.

Mas fora das quatro linhas, além do ex-presidente da CBF Giulite Coutinho, que dá nome ao estádio de Édson Passos, o compositor Lamartine Babo, autor do hino do seu clube do coração e mais de Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo, se destaca. O autor de sucessos da música popular brasileira como Linda Morena, O Teu Cabelo Não Nega e Rancho Fundo desfilou em carro aberto pelas ruas do Rio de Janeiro fantasiado de diabo quando o América conquistou seu último título carioca, em 1960, com a vitória de 1 x 0 sobre o Fluminense.

Último título do Diabo foi em 82

Gilson ainda guarda prêmio do título


Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

03/09/2007

20h22
Espanhóis comemoram boas atuações no Aberto dos EUA


20h14
Santos tira peso de favoritismo e prevê retomada contra o Inter


20h13
Jogadores do Bota lametam má fase de Dodô


20h10
Diretoria do Bota não teme Fifa e grupo diverge sobre Dodô


20h05
Blake segue sem vencer em partidas de cinco sets

MAIS FUTEBOL

23/06/2010

09h25
Lúcio: "Não estamos satisfeitos com esses dois gols"


09h10
Confronto entre Suíça e Honduras será o 1º da história em Copas


08h38
Juventus contrata goleiro italiano Marco Storari


21/06/2010

12h28
Simão afirma que seleção portuguesa está muito motivada após goleada


11h35
Portugal derruba muralha norte-coreana com 7 gols e fica perto das oitavas