! Improvisado, Paraná supera expectativa e vence Santos por 3 a 2 - 21/04/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  21/04/2004 - 23h37
Improvisado, Paraná supera expectativa e vence Santos por 3 a 2

MBPress
Em São Paulo

Montado às pressas, o Paraná Clube superou da melhor forma a péssima campanha no Campeonato Paranaense. Na noite desta quarta-feira, o time começou no Brasileiro com vitória sobre o 'favorito' Santos por 3 a 2, em casa.

Após escapar do rebaixamento estadual no Torneio da Morte, o tricolor trouxe uma base formada pelos empresários Sérgio Malucelli e Juan Figer, e não poderia ter um início mais fulminante.

Logo aos 17 segundos, o Paraná abriu o placar contra um dos favoritos ao título do Brasileiro, com o estreante Galvão. O Santos se acertou e empatou com Léo, aos 26min, mas o time da casa ainda marcou no final do primeiro tempo, com Carlinhos, aos 43min.

Na etapa final, a equipe do técnico Paulo Campos soube fechar bem os espaços e ainda contou com o destemperamento de André Luís, expulso aos 26min. Sete minutos depois, o time marcou o terceiro com Chokito. Na base da garra, o Santos ainda marcou com Robinho, aos 37min, mas foi insuficiente.

Além de começar com triunfo, o Paraná ainda encerrou uma invencibilidade de 13 partidas do Santos no Brasileiro. O alvinegro havia vencido sete partidas e empatado seis nos últimos jogos da edição do ano passado.

Agora, o Santos encara o Botafogo, em casa, neste domingo. O time carioca foi goleado pelo Goiás por 4 a 1, e tenta superar a má fase. Já o Paraná vai a Salvador e enfrenta o Vitória, também no domingo.

O jogo
Com nove estreantes, o Paraná nem parece ter sentido os efeitos da falta de entrosamento e o time abriu o placar em bela jogada pelo meio. Logo aos 17s, Fernando tocou para Galvão, que entrou livre e abriu o placar.

O próprio atacante admitiu que a equipe aproveitou o vacilo da zaga santista, que dormiu na jogada. "Eles erraram na marcação e pude aproveitar", comentou o autor do gol.

O gol assustou o Santos, que se perdeu em campo e só se acertou após os primeiros dez minutos. Aos 12min, o estreante Leandro Machado perdeu uma grande chance. Alex cobrou falta e Flávio espalmou. No rebote, o atacante recém-contratado acertou o travessão.

Cinco minutos depois, Robinho lançou André Luís, que ficou de frente, mas chutou em cima do goleiro Flávio. Melhor em campo, o Santos voltou a perder boa chance aos 23min, em nova cobrança de falta de Alex, desta vez para fora.

Com tanta pressão, o alvinegro não demorou a empatar. Aos 26min, Elano avançou e deu um belo lançamento no meio da zaga, encontrando Léo, que dominou, tirou o goleiro e só tocou para o gol vazio.

No minuto seguinte, o lateral Wesley foi derrubado na área por Elano e o árbitro nada marcou. A partir daí, o jogo esfriou e o Paraná conseguiu o gol no final do primeiro tempo. Aos 43min, Carlinhos aproveitou cobrança de falta da direita e tocou de cabeça, sem chances para Júlio Sérgio.

Embalado, o Paraná ainda desperdiçou a chance do terceiro com o experiente Jean Carlo, que tentou encobrir Júlio Sérgio e mandou para fora. Na etapa final, o time da casa fechou bem o meio e o Santos não furou a retranca, tornando o jogo monótono.

Recuado, o tricolor chegou com perigo aos 12min, em jogada de Wesley, que invadiu a área e errou a finalização. Três minutos depois, o técnico Emerson Leão colocou o talismã Basílio no lugar de Paulo César, e o atacante deu uma nova movimentação.

Logo na sua terceira jogada, Basílio foi lançado, mas foi atrapalhado na finalização por Robinho, que acabou tirando a bola do companheiro e a zaga rival afastou. Sem mudança efetiva, Leão colocou Leandro Machado no lugar de Lopes, aos 25min.

Mas, no minuto seguinte, a substituição perdeu efeito. Em jogada no meio-campo, André Luís fez falta em Nelinho e acabou expulso pelo árbitro. Com um a mais, o Paraná ainda recuou o time e soube prender bem a posse de bola.

Com o controle, o time aproveitou os contra-ataques e chegou ao terceiro gol. Aos 34min, Beto avançou livre pela direita e cruzou. A bola passou por toda a área e sobrou para Chokito, que apenas tocou no meio das pernas de Júlio Sérgio.

Na base do desespero, o Santos foi ao ataque e, em rápidas tabelas, ameaçou. Aos 35min, Diego arriscou da entrada da área, mas errou. Dois minutos depois, o Santos diminuiu em nova jogada de Diego. Ele lançou, o zagueiro Carlinhos furou de forma incrível e Robinho apenas tocou na saída de Flávio.

Com isso, o time paulista foi com tudo para frente. Aos 43min, Alex tentou de longe, mas perdeu. Três minutos depois, o zagueiro cobrou falta com perigo de fora da área.

Apesar da pressão, o Paraná conseguiu manter a importante vitória na estréia do Brasileiro, espantando assim a péssima campanha no Estadual, quando teve de vencer o Torneio da Morte, para escapar do rebaixamento.

PARANÁ
Flávio; Cláudio, Nelinho, Carlinhos e Wesley; Axel, Beto, Fernando (Fernando Lombardi) e Jean Carlo; Galvão (Chokito) e Adriano (Goiano)
Técnico: Paulo Campos

SANTOS
Júlio Sérgio; Paulo César (Basílio), André Luís, Alex e Léo; Claiton, Renato, Elano (Alcides) e Diego; Leandro Machado (Lopes) e Robinho
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio Pinheirão, em Curitiba
Árbitro: Giuliano Bozzano (SC)
Cartões amarelos: Adriano, Axel, Beto, Cláudio, Fernando e Jean Carlo (P); Alex, André Luís e Paulo César (S)
Cartão vermelho: André Luís (S)
Gols: Galvão, aos 17s, Léo, aos 26min, e Carlinhos, aos 43min do primeiro tempo; Chokito, aos 33min, e Robinho, aos 37min do segundo tempo

Veja a página especial do Brasileirão 2004.

Veja as últimas notícias e leia sobre todos os jogos do Santos em 2004.

Veja as últimas notícias e leia sobre todos os jogos do Paraná em 2004.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias