! Ainda sem técnico, Palmeiras goleia Santos em plena Vila Belmiro - 23/05/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/05/2004 - 17h54
Ainda sem técnico, Palmeiras goleia Santos em plena Vila Belmiro

MBPress
Em São Paulo

O Palmeiras deixou de lado a falta de técnico e o começo de uma crise instalada no clube após eliminação precoce na Copa do Brasil para golear o Santos por 4 a 0, em plena Vila Belmiro, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Flavio Florido/Folha Imagem 
Vagner Love recebe abraço de Nem após marcar na goleada do Palmeiras na Vila

Vágner Love (2), Muñoz e Élson marcaram para o time de Parque Antarctica, que chega aos 11 pontos. Já o Santos, que enfrenta o Once Caldas pelas quartas-de-final da Copa Libertadores na quinta-feira, está com seis pontos ou apenas um da zona de rebaixamento. Até agora são cinco derrotas e somente duas vitórias na competição nacional.

Mesmo com a péssima participação no Brasileiro, o Santos está de olho no torneio continental. Por isso, o técnico Vanderlei Luxemburgo poupou os titulares Diego, Robinho e Renato nos primeiros 45 minutos.

Apesar da vitória, o Palmeiras ainda está atrás de um novo comandante após a demissão de Jair Picerni. Neste domingo, veiculou-se o nome de Estevan Soares, da Ponte Preta. Tite e Mário Sérgio também estão entre os preferidos do presidente Mustáfá Contursi

Foi a segunda goleada do Verdão em clássicos no Brasileirão 2004. Na quarta rodada também havia derrotado o Corinthians por 4 a 0, no Estádio do Morumbi.

O time santista volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo contra o Atlético-MG, no Mineirão. Um dia antes, o Palmeiras recebe o Coritiba, no Parque Antarctica.

Jogo

Pensando no jogo da próxima quinta-feira contra o Once Caldas, o técnico Vanderlei Luxemburgo deixou os titulares Renato, Diego e Robinho no banco de reservas. Já o Palmeiras ainda sentia falta do meia Pedrinho, que não jogou as últimas quatro partidas, e tentava encontrar forças para superar a surpreendente eliminação para o Santo André nas quartas-de-final da Copa do Brasil.

Pelo menos nos primeiros minutos, o Santos ficou mais tempo com a bola. Porém, a única chance ocorreu apenas aos oito minutos, quando Lopes errou na finalização após cruzamento do lateral Marco Aurélio.

Esse domínio territorial teve uma mudança radical a partir dos 11 minutos. O defensor santista, que havia cometido erro grotesco no gol de empate do Once Caldas, puxou o atacante Muñoz há poucos metros da entrada da área e levou o cartão vermelho. A falha custou caro. Nem dois minutos depois da expulsão, o atacante Vagner Love foi lançado pelo meia Magrão, driblou o goleiro Júlio Sérgio e tocou para os fundos da rede santista.

Atrás no placar, com um jogador a menos e três titulares no banco de reservas, o Santos não conseguia ultrapassar a forte marcação palmeirense. Resposnável pela criação, Lopes conseguiu chamar atenção em apenas jogada durante os 45 minutos iniciais: quando tabelou com Léo, mas se jogou dentro da área e recebeu cartão amarelo.

Por outro lado, o time de Parque Antarctica soube explorar a deficiência numérica e técnica do adversário. Aos poucos, o segundo gol ficava mais maduro. As duas melhores jogadas saíram dos pés do lateral Baiano. Aos 22 minutos, o ex-lateral santista tentou driblar Júlio Sérgio, que deu um tapa e tirou a bola.

Mas 10 minutos mais tarde, o mesmo Baiano foi responsável pelo lance que originou o segundo gol palmeirense. O atleta entrou na grande área e foi derubado pelo volante Paulo Almeida. O colombiano Muñoz bateu com perfeição e ampliou o placar.

Mesmo com a cabeça voltada para confronto da quarta-feira na Colômbia, o técnico Vanderlei Luxemburgo gritou muito com o time. A paciência acabou com o apagado Basílio ao tirá-lo aos 42 minutos para entrada de Robinho. O comandante santista também colocou Diego e Renato na equipe logo no primeiro minuto do segundo tempo.

Com as mudanças, o Santos melhorou o toque de bola, mas não levava perigo ao goleio Sérgio, que ocupou o lugar do titular Marcos, que está junto com a Seleção Brasileira. Por outro lado, o Palmeiras explora, e bem, as subidas dos laterais santistas e falta de um zagueiro -- Luxemburgo recuou Paulo Almeida para o lugar do expulso Pereira.

Em uma das chances, aos 13 minutos, Muñoz entrou nas costas de André Luiz e chutou em cima de Júlio Sérgio, que fez milagre. A superioridade palmeirense era tanta que o terceiro gol saiu aos 18 minutos. E novamente dos pés de Vágner Love, que recebeu de Marcinho, driblou Paulo Almeida e chutou cruzado.

Aos 31 minutos, Élson chutou da entrada da área e fez o quarto gol do Palmeiras. A frustração santista ficou evidente quando boa partida dos torcedores começaram deixar o estádio ainda com 10 minutos de jogo.

SANTOS
Júlio Sérgio; Marco Aurélio, Pereira, André Luís e Léo; Paulo Almeida, Claiton, Elano (Elano) e Lopes (Diego); Basílio (Robinho) e Deivid
Técnico: Wanderley Luxemburgo

PALMEIRAS
Sérgio; Baiano, Leonardo, Nem e Lúcio; Marcinho, Correa, Adãozinho (Élson) e Magrão; Muñoz (Cahe)e Vagner Love
Técnico: Wilson Coimbra (interino)

Local: estádio Urbano Caldeira, em Santos
Árbitro: Wilson Luís Seneme (SP)
Auxiliares: Ednilson Corona (FIFA SP) e Geraldo José Vollet Pinheiro (SP)
Cartão amarelo: Baiano, Lúcio, Côrrea e Marcinho (Palmeiras); Lopes e Léo (Santos)
Cartão vermelho: Pereira (Santos)
Gols: Vágner Love, aos 13 min; e Muñoz, aos 32 min do primeiro tempo; Vágner Love, aos 18 min; e Élson, aos 31. do segundo tempo.

Veja a página especial do Brasileirão 2004.

Veja as últimas notícias e leia sobre todos os jogos do Santos em 2004.

Veja as últimas notícias e leia sobre todos os jogos do Palmeiras em 2004.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias