! Cruzeiro tira a invencibilidade do São Paulo e embola o Brasileiro - 23/05/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/05/2004 - 19h46
Cruzeiro tira a invencibilidade do São Paulo e embola o Brasileiro

MBPress
Em São Paulo

Caiu o último invicto do Campeonato Brasileiro. Jogando no Mineirão e contando com a estréia do técnico Emerson Leão, o Cruzeiro venceu o São Paulo por 2 a 1, neste domingo à noite, pela sétima rodada da competição.

Mais que derrubar a invencibilidade são-paulina, a vitória do Cruzeiro terminou de embolar o Brasileirão. Somada às vitórias de Criciúma, Ponte Preta e Internacional, o resultado do Mineirão deixou cinco times empatados com 14 pontos nos primeiros lugares.

Criciúma, Cruzeiro, São Paulo, Internacional e Ponte Preta têm a mesma campanha, com quatro vitórias, dois empates e uma derrota. O time catarinense lidera no saldo, quatro. Cruzeiro, São Paulo e Inter têm três.

A equipe mineira fica na frente no número de gols marcados, 13, com 11 do São Paulo e seis do Internacional. A Ponte Preta fica na quinta colocação, tendo saldo de dois gols positivos.

As duas equipes, favoritas ao título, jogaram sem suas principais estrelas. No Cruzeiro, Alex ficou fora por estar servindo à seleção brasileira. Já o São Paulo, atuou sem Luís Fabiano, poupado para a disputa da Copa Libertadores.

O atacante, inclusive, não foi o único titular da equipe tricolor a ficar fora da partida. Além dele, o zagueiro Rodrigo, o meia Danilo, o volante Alexandre e o lateral-esquerdo Gustavo Nery. Na próxima quarta, o São Paulo decide uma vaga na semifinal da Libertadores jogando contra o Táchira, na Venezuela. No jogo de ida, o tricolor venceu por 3 a 0.

Se os dois times não conseguiram jogar com suas principais estrelas neste domingo, o duelo pode não acontecer mais. Alex já esté negociado com o futebol europeu e deixa o Cruzeiro após o mês de junho, o mesmo que pode acontecer com Luís Fabiano.

O jogo
O São Paulo começou bem a partida, jogando no ataque e mantendo o Cruzeiro pressionado no campo de defesa. No entanto, errando passes e falhando nas finalizações, principalmente com Grafite e Jean, o time tricolor pouco ameaçou.

Se não conseguiu ir bem no ataque, o São Paulo foi ainda pior na defesa. E, na primeira boa chegada, o Cruzeiro marcou. Aos 16min, Martinez cobrou falta rolando para Jardel, que teve espaço para chutar forte e abrir o placar.

A equipe são-paulina tentou empatar três minutos depois, com Lugano pegando de cabeça e mandando a bola perto do gol de Artur. No mais, o time cruzeirense continuou mais perigoso, mesmo quando o São Paulo conseguia se manter mais tempo no ataque.

O São Paulo continuou facilitando o trabalho do ataque cruzeirense e Dudu, após perder boa chance, conseguiu ampliar. Aos 30min, Jardel ganhou na velocidade pela direita e cruzou para o atacante, livre, marcar de cabeça.

Mais eficiente, o Cruzeiro ainda viu o São Paulo perder outro gol aos 32min. Marquinhos, pegando rebote na cara de Artur, bateu para fora do gol. Aos 34min, Gabriel, sozinho, também desperdiçou boa chance, mandando para fora de cabeça.

No final do primeiro tempo, o time mineiro, com facilidade voltou a chegar bem ao ataque. Desta vez, porém, não conseguiu marcar. Jussiê ficou livre na frente de Rogério Ceni, mas desviou mal e tocou a bola pela linha de fundo.

A insatisfação de Cuca, técnico do São Paulo, com sua equipe, ficou clara na volta do intervalo. O treinador promoveu três alterações, tirando Ramalho, Marquinhos e Jean, colocando Edcarlos, Renan e Diego Tardelli.

A equipe tricolor cresceu e Diego Tardelli, logo aos 5min, ficou livre na entrada da área, mas bateu nas mãos de Artur. Três minutos depois, porém, após boa jogada no ataque, Gabriel recebeu na meia-lua e bateu forte, marcando um belo gol.

Depois do gol e do susto, o Cruzeiro voltou a equilibrar a partida. Logo o time mineiro voltou a ser mais perigoso em suas chegadas ao ataque. Aos 28min, Jussiê recebeu a bola e bateu forte. Rogério Ceni fez ótima defesa e desviou para escanteio.

Melhor no jogo, mas sem conseguir pressionar, o São Paulo só voltou a chegar com perigo aos 43min. Diego Tardelli teve a chance de cruzar para Fábio Simplício, livre na área, mas errou o passe e desperdiçou a oportunidade de empate.

CRUZEIRO
Artur; Maicon, Marcelo Batatais, Edu Dracena e Leandro; Jardel, Recife (Bruno Quadros), Martinez e Wendell (Maurinho); Jussiê e Dudu (Lima)
Técnico: Emerson Leão

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Cicinho, Fabão, Lugano e Fábio Santos; Ramalho (Edcarlos), Fábio Simplício, Marquinhos (Renan) e Gabriel; Grafite e Jean (Diego Tardelli)
Técnico: Cuca

Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (PR) e Rogério Carlos Rolim (PR)
Cartões amarelos: Wendell (C), Fábio Santos (SP), Marcelo Batatais (C)
Gols: Jardel, aos 16min, e Dudu, aos 30min do primeiro tempo; Gabriel, aos 8min do segundo tempo

Veja a página especial do Brasileirão 2004.

Veja as últimas notícias e leia sobre todos os jogos do Cruzeiro em 2004.

Veja as últimas notícias e leia sobre todos os jogos do São Paulo em 2004.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias