! Vágner marca dois e Palmeiras vence o São Paulo - 27/06/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  27/06/2004 - 18h01
Vágner marca dois e Palmeiras vence o São Paulo

MBPress
Em São Paulo

No primeiro encontro após 21 meses, o Palmeiras levou a melhor sobre o São Paulo e venceu o arqui-rival por 2 a 1 na tarde deste domingo, no estádio do Pacaembu, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Folha Imagem 
Vágner Love comemora o primeiro gol na vitória de 2 a 1 sobre o São Paulo
A vitória dá sangue novo ao time alviverde, que não vencia há duas rodadas e agora soma 19 pontos, continuando na cola dos líderes. Do outro lado, a derrota instala de vez a crise no tricolor após a eliminação na Libertadores. A equipe permanece com 18 pontos.

Apesar de apenas um ponto separar Palmeiras e São Paulo na tabela de classificação, os rivais vivem momentos distintos neste nacional, principalmente após esse clássico.

No time do técnico Estevam Soares, o atacante Vágner Love, autor de dois gols, se despede dos companheiros - ele está se transferindo para o CSKA, da Rússia - com alegria e mantendo o Palmeiras invicto contra os seus principais rivais (Corinthians e Santos também perderam para o alviverde).

Na equipe do técnico Cuca, o efeito Once Caldas ainda é presente. Sem objetividade e com fraco poder ofensivo, o São Paulo fez uma partida cheia de erros, na qual os principais alvos da torcida (Rogério Ceni e Luís Fabiano) cometeram falhas.

O Palmeiras volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, contra o Paraná Clube, no estádio do Pinheirão, em Curitiba. Já o São Paulo, duela com a Ponte Preta, no sábado, no Morumbi.

O jogo
Os primeiros minutos da partida entre Palmeiras e São Paulo foram de poucas chances de gol e de muita marcação no meio-de-campo. Praticamente isolados no ataque, Vágner Love e Luís Fabiano pouco pegavam na bola.

Na primeira vez em que recebeu um passe, aos 7min, o atacante são-paulino avançou pela direita e tocou para Grafite, que driblou o zagueiro adversário e escorregou na hora do chute. O jogador reclamou toque do palmeirense.

No alviverde, o atacante Vágner Love era o ponto de referência no setor ofensivo, mas nas duas bolas que recebeu ele estava em posição de impedimento.

Aos 19min, porém, Vágner teve uma boa chance, mas desta vez por erro dele não deu certo. O volante Magrão chutou de fora da área, a bola bateu na zaga do São Paulo e sobrou nos pés de Love, que dominou com a canela e se atrapalhou.

O São Paulo só foi ter uma oportunidade clara de gol aos 24min, quando o lateral-direito Cicinho recebeu na entrada da área, dominou no peito e chutou forte. A bola passou à esquerda do goleiro Sérgio.

Depois dos 30min, o Palmeiras cresceu de produção e passou a pressionar o São Paulo no seu campo de defesa. O primeiro bom lance aconteceu aos 31min. O lateral Lúcio cruzou para a área e a bola sobrou para Vágner Love, que tentou driblar Rodrigo e foi barrado.

Aos 35min, o lateral-direito Baiano avançou com rapidez pela direita, passou por dois marcadores e cruzou para Pedrinho. O meia, no entanto, não conseguiu chegar na bola antes do zagueiro Rodrigo, que afastou o perigo.

Mas o resultado da pressão alviverde não demorou muito a dar resultado. Aos 36min, o volante Correa dominou a bola na direita e cruzou na cabeça de Vágner Love, que, sem marcação, desviou para o fundo do gol de Rogério Ceni, que não se mexeu.

O São Paulo ainda teve a chance de empatar no final da etapa inicial. Aos 45min, após chute de Grafite, o volante Fábio Simplício foi derrubado pelo goleiro Sérgio dentro da área. Na cobrança do pênalti, aos 46min, o atacante Luís Fabiano cobrou mal e Sérgio defendeu. O são-paulino foi para o vestiário sob vaias e gritos de pipoqueiro da torcida.

A equipe do técnico Cuca voltou para o segundo tempo com duas alterações: Fábio Santos no lugar de Lino e Souza na vaga do Fábio Simplício.

O Palmeiras retornou ao gramado com o mesmo time e com a mesma força ofensiva que terminou no primeiro tempo. Aos 3min, o atacante Muñoz fez jogada individual pela direita e chutou cruzado. A bola passou na frente de Vágner Love, que não alcançou.

O São Paulo revidou três minutos depois. O meia Souza tocou na esquerda para Fábio Santos, que cruzou para a área, onde Grafite chutou de primeira e assustou Sérgio, que viu a bola passar rente à sua trave direita.

Mas foi o Palmeiras que teve mais eficiência e chegou ao segundo gol. Aos 16min, o meia Pedrinho cobrou falta na entrada da área, o goleiro Rogério Ceni deu rebote e Vágner Love apenas desviou para o gol, marcando o segundo dele no jogo.

Aos 19min, foi a vez do goleiro são-paulino salvar o seu time de levar o terceiro gol. Após toque de Vágner, o meia Pedrinho chutou colocado e obrigou Ceni a se esticar todo para desviar a bola para escanteio.

Tentando se redimir do erro no segundo gol do alviverde, o goleiro Rogério Ceni foi ao ataque aos 24min cobrar uma falta. A bola passou bem perto da trave esquerda do palmeirense Sérgio.

O São Paulo conseguiu diminuir com Cicinho aos 37min, mas a reação não foi para frente e a derrota tricolor foi consumada.

PALMEIRAS
Sérgio, Baiano, Gabriel (Leonardo), Nen e Lúcio; Marcinho, Correa, Magrão e Pedrinho (Adãozinho); Muñoz (Daniel) e Vágner Love
Técnico: Estevam Soares

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Cicinho, Fabão, Rodrigo e Lino (Fábio Santos); Renan (Gabriel), Alexandre, Fábio Simplício (Souza) e Danilo; Grafite e Luís Fabiano
Técnico: Cuca

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo
Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes Filho (SP)
Assistentes: Francisco Rubens Feitosa (SP) e Flávio Lucio Magalhães (SP)
Cartões amarelos: Fabão (SP), Grafite (SP), Fábio Simplício (SP), Lúcio (P), Correa (P), Alexandre (SP)
Cartões vermelhos: Souza (SP) e Correa (P)
Gols: Vágner Love, aos 36min, do primeiro tempo; Vágner Love, aos 16min, e Cicinho, aos 37min, do segundo tempo.

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias