! Na "lanterna" do Brasileiro, Abel Braga deixa o Flamengo - 18/07/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/07/2004 - 14h33
Na "lanterna" do Brasileiro, Abel Braga deixa o Flamengo

Do Pelé.Net
No Rio de Janeiro

Abel Braga não é mais o técnico do Flamengo. O treinador não suportou a pressão e entregou o cargo após uma longa conversa com os integrantes do chamado Fla-Futebol, Júnior, José Maria Sobrinho e Paulo Dantas. Os dirigentes ainda tentaram convencer o treinador a dirigir a equipe na partida contra o Guarani, marcada para a próxima terça-feira, em Campinas, mas Abel não aceitou.

Arquivo 
Abel Braga deixa o Flamengo na última colocação do Campeonato Brasileiro
Através da assessoria de imprensa do clube, o ex-treinador informou que não vai se pronunciar neste domingo. A intenção dele é comparecer no clube, nesta segunda-feira para se despedir dos jogadores.

Inicialmente, apesar da saída de Abel, o assistente técnico Leomir e o preparador físico Cristiano Nunes vão continuar no clube até a chegada do novo treinador. O ex-apoiador Andrade, que trabalha no clube, terá a responsabilidade de comandar a equipe na partida contra o Guarani.

História
O técnico Abel Braga chegou ao Flamengo no início do ano. Ele não era a primeira opção do diretor-técnico Júnior, mas acabou aceitando o cargo, apesar das críticas que recebeu de todos os lados, principalmente, pela sua falta de identificação com o clube.

Abel conseguiu superar a desconfiança inicial ao levar o limitado time rubro-negro ao título de campeão carioca. O problema todo começou com a disputa do Campeonato Brasileiro, onde o time simplesmente não conseguia vencer.

A desculpa apresentada tanto pelo técnico quanto pelos dirigentes era que a prioridade do clube era a Copa do Brasil. Sem reforços, Abel que admitia que o elenco era fraco, conseguiu chegar à final da Copa do Brasil, contra o Santo André.

O título era dado como certo, mas a derrota de 2 x 0 para o modesto time do ABC Paulista, em pleno Maracanã lotado, foi a gota d'água para que a torcida perdesse a paciência com o treinador, que foi acusado de retranqueiro. Na ocasião, Abel quis entregar o cargo, mas Júnior conseguiu fazer com que ele voltasse atrás.

A situação, no entanto, ficou insustentável com a seqüência de derrotas no Brasileiro. O time chegou à última colocação da competição, fato inédito em sua história. E enquanto o presidente viajou para a Disney, Abel viu seu time perder mais uma vez e não agüentou a pressão, deixando o clube após sete meses de trabalho.

Só para assinantes


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias