! São Paulo vence Vitória e alcança o Santos - 05/08/2004 - UOL Esporte - Futebol

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  05/08/2004 - 22h28
São Paulo vence Vitória e alcança o Santos

MBPress
Em São Paulo

O São Paulo segue firme na perseguição ao Santos no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quinta-feira, o time tricolor venceu o Vitória por 2 a 1, no estádio do Morumbi, e chegou a 38 pontos, a mesma pontuação do seu rival.

Dessa maneira, a equipe do técnico Cuca termina a 21ª rodada na vice-liderança, já que perde para o time santista no primeiro critério de desempate: número de vitórias - o São Paulo tem 11 e o Santos 12.

E como está sendo de praxe neste Brasileirão, o time do Morumbi conquistou mais um triunfo no sufoco. Além de, mais uma vez, ter apenas dez jogadores em campo (Fabão foi expulso aos 24min da etapa inicial), o São Paulo chegou à sua décima vitória por apenas um gol de diferença.

O destaque positivo do time tricolor nesta partida foi o atacante Luís Fabiano, que, no seu retorno ao Morumbi depois de defender a seleção brasileira na Copa América, marcou dois gols - o artilheiro não marcava com a camisa são-paulina desde o dia 12 de junho.

Aliado a tudo isso, o São Paulo conseguiu manter a invencibilidade como mandante. Em dez partidas, a equipe paulista venceu oito e empatou duas, conquistando assim o melhor aproveitamento dentro de casa na competição.

No Vitória, que continua na 17ª colocação com 26 pontos, a situação é bastante complicada. A equipe continua com um péssimo aproveitamento fora de casa, onde conquistou apenas um triunfo.

Além disso, o técnico Oswaldo de Oliveira, que já não vinha agradando à torcida e, principalmente, à diretoria, começa a se desequilibrar na corda bamba.

São Paulo e Vitória voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo. O time paulista enfrenta o Flamengo, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Já a equipe baiana duela com o Cruzeiro, no Barradão, em Salvador. Ambas acontecem às 16h.

O jogo
A partida desta noite entre São Paulo e Vitória começou com dez minutos de atraso, já que a equipe baiana demorou a entrar em campo. Melhor para o time paulista, que aproveitou o apoio da torcida durante este período para se concentrar mais no jogo.

E deu certo. Logo aos 3min, o meia Vélber cobrou falta cruzada na área, o zagueiro Rodrigo desviou de cabeça e o goleiro Juninho, bem colocado, conseguiu espalmar e evitar o primeiro gol do São Paulo.

Com uma postura bastante ofensiva, a equipe do técnico Cuca continuou pressionando o Vitória no seu campo de defesa. Aos 8min, o atacante Luís Fabiano fez boa jogada individual e foi derrubado na entrada da área. Na cobrança da falta, Rogério Ceni mandou a bola por cima do gol.

A insistência tricolor na área baiana surtiu efeito antes mesmo da metade da etapa inicial. Aos 14min, Jean foi derrubado por Pedro na área. Na segunda cobrança (o juiz mandou voltar a primeira), aos 16min, o atacante Luís Fabiano abriu o placar para os donos da casa.

A torcida são-paulina ainda comemorava quando Luís Fabiano marcou mais um. Aos 17min, Grafite avançou pela direita e cruzou para o atacante, que, de bico, desviou para o fundo do gol de Juninho.

A superioridade do São Paulo era mais do que evidente. No entanto, o panorama do jogo mudou aos 24min, quando Fabão foi com muita força para dividir a bola com Alex Silva aos 24min e acabou levando cartão vermelho.

Na cobrança da própria falta, a bola foi cruzada para a área, Rogério Ceni trombou com o zagueiro Diego Lugano e a bola caiu nos pés de Obina, que apenas desviou para o gol. Foi o primeiro (e único) chute a gol do Vitória no primeiro tempo.

O São Paulo ainda teve uma boa chance de ampliar aos 37min. O atacante Grafite avançou em contra-ataque e arriscou um forte chute de fora da área. O goleiro Juninho fez uma bela defesa e desviou a bola para escanteio.

Aproveitando o fato de estar com um jogador a mais, o Vitória voltou para o segundo tempo com a intenção de pressionar o adversário no seu campo de defesa. No entanto, até os 15min os atacantes da equipe baiana não conseguiram levar muito perigo a Rogério.

Quando chegou perto do gol são-paulino, depois dos 20min, os atacantes baianos não foram felizes nas finalizações. Nem mesmo as alterações de Oswaldo de Oliveira, que passou a jogar com três atacantes, foram suficientes para motivar o rubro-negro.

O São Paulo, por sua vez, com muita cautela, chegou em algumas oportunidades ao ataque. Mas também não conseguiu ampliar e manteve a vantagem de apenas um gol.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Diego Lugano, Fabão e Rodrigo; Cicinho, César Sampaio, Alê, Vélber (Gabriel) e Jean (Fábio Santos); Luís Fabiano e Grafite (Rondón)
Técnico: Cuca

VITÓRIA
Juninho; Vinícius, Alex Silva (Marcelo Silva) e Nenê; Pedro (Maurício), Xavier, Cléber, Magnum e Paulo Rodrigues (Gilmar); Edílson e Obina
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE)
Auxiliares: Erick Bartholomeu Bandeira e Irani Pinto da Paz (PE)
Cartões amarelos: Nenê (V), Pedro (V), César Sampaio (SP), Maurício (V), Alex Silva (V)
Cartão vermelho: Fabão (SP)
Gols: Luís Fabiano, aos 16min e 17min, e Obina, aos 25min do primeiro tempo

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias